Panorama de Mercado 14/06/2019

0

Aos clientes e amigos,

 

Bom dia  👀 📊  ativos operando:  🏛 🇺🇸  DÓLAR    ⬆  ➕0,57%  💱 🇪🇺 EURO  ⬆  ➕0,22%  🗞.

 

Ibovespa Futuro: -0,15%                   Ásia (Xangai): -0,99%

Dow Jones Futuro: -0,18%               Europa (Frankfurt): -0,60%

 

No mercado de câmbio: Dólar abrindo em alta no início dos negócios. E a China envia mais sinais de alerta, aumentando a aversão a risco. Agora o gigante asiático vê desaceleração de sua produção industrial em maio, com um crescimento de 5%, leitura mais fraca desde 2002, ante expectativa de 5,5%. Também os investimentos em ativos fixo desaceleraram no período entre janeiro e maio, chegando a 5,6%, o que alimenta a perspectiva de que mais estímulos que possam acelerar o crescimento se façam necessários. Já as vendas no varejo americano em maio, subiram 0,5%, com os dados de abril sendo revisados para uma alta de 0,3%, em vez de cair 0,2% como publicado anteriormente, minimizando temores de que a economia, que vem perdendo força, esteja desacelerando rapidamente no segundo trimestre. As projeções para maio, eram de que as vendas no varejo subissem 0,6%.  Ainda nesta manhã saem dados da produção industrial do país, às 10h15, um pouco mais tarde, às 11h, se conhecerá o índice preliminar da confiança do consumidor em junho. Por aqui, o IBC-BR, espécie de sinalizador do PIB, contraiu 0,47% na comparação com o mês anterior. Com a recuperação econômica brasileira patinando, crescem as apostas de corte na Selic adiante, afinal os números de atividade não são nada animadores. As centrais sindicais devem acreditar que a paralisação é a solução, mas… Sobre a previdência, o impacto fiscal total da reforma deve se aproximar de R$ 1,13 trilhões em 10 anos, sendo R$ 913 bilhões em economia e R$ 217 bilhões referente ao fim da transferência de recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador, FAT, para o BNDES, esse é a projeção que o parecer da reforma, que ainda não tem data para ser votado na comissão especial, trouxe. No mais, o Banco Central Brasileiro continua rolando vencimentos de swaps nesta manhã.

 

🏛 🇺🇸  DÓLAR ⬆ INDEX: 0,25%  (Comportamento do dólar ante as principais moedas, no exterior).

🏛 🇺🇸  DÓLAR ⬆ FUTURO: 0,55%    (Comportamento do Dólar Futuro para o mês de Julho).

 

Na agenda interna, O impacto fiscal total da reforma da Previdência deve ficar em torno de 1,13 trilhão de reais, mas o parecer do relator Samuel Moreira (PSDB-SP), apresentado ontem, ainda não tem uma data para ser votado pela comissão especial. Segundo a assessoria de Moreira, a reforma prevê uma economia em 10 anos de 913,4 bilhões de reais e haverá uma receita de 217 bilhões de reais decorrente do fim da transferência de recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) para o BNDES, medida que passa a valer assim que promulgada a emenda constitucional da Previdência.

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), espécie de sinalizador do Produto Interno Bruto (PIB), contraiu 0,47% em abril na comparação com o mês anterior. Na comparação com abril de 2018, o IBC-Br apresentou recuo de 0,62% e, no acumulado em 12 meses, teve avanço de 0,72%, segundo números observados.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, afirmou em entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo que não vai se afastar do cargo após o vazamento de suposta troca de mensagens com procuradores da operação Lava Jato enquanto era juiz da operação, e desafiou a divulgação completa do material.

O vice-presidente Hamilton Mourão avalia que o investimento de empresas chinesas no Brasil é bem-vindo desde que seja realizado dentro das regras brasileiras e que beneficie as duas nações. Ele ressalvou, entretanto, não ter havido na viagem à China –maior parceiro comercial do país– uma conversa específica sobre áreas de investimentos, mas espera que, na próxima rodada de concessões, principalmente na área de rodovia, em setembro, a China possa se inserir. Mourão afirmou que o Brasil não quer o pacote que os investidores chineses realizam em países africanos, quando levam cidadãos do seu país para trabalhar lá. Segundo ele, o país quer "juntar a fome com a vontade de comer" e garantir novos postos de trabalhos a brasileiros em razão de eventuais investimentos do país asiático. O vice-presidente exemplificou que os chineses podem atuar na melhoria dos portos e da malha ferroviária a fim de escoar grãos do Centro-Oeste para o gigantesco mercado consumidor chinês, o que interessaria aos dois lados.

O general da reserva Carlos Alberto Santos Cruz deixou o comando da Secretaria de Governo da Presidência da República e será substituído no cargo pelo general Luiz Eduardo Ramos Baptista Pereira, atual comandante militar do Sudeste, informou o gabinete do porta-voz da Presidência, general Otávio Rêgo Barros. A saída do general do ministério do presidente Jair Bolsonaro acontece pouco mais de um mês depois de Santos Cruz ser alvo de críticas do escritor Olavo de Carvalho.Em nota divulgada pelo porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, Bolsonaro disse que a amizade com Santos Cruz continua.

 

 

Na agenda externa, A economia da China emitiu mais sinais de alerta em maio conforme os Estados Unidos intensificam a pressão comercial, com o crescimento da produção industrial desacelerando inesperadamente para uma mínima de mais de 17 anos e o investimento diminuindo.  A produção industrial cresceu 5,0% em maio sobre o ano anterior, contra expectativa de alta de 5,5%. A leitura foi a mais fraca desde o início de 2002. O investimento em ativos fixo também cresceu menos do que o esperado, desacelerando a 5,6% entre janeiro e maio, reforçando as expectativas de que Pequim precisará adotar mais medidas de crescimento em breve.

 

                              

Nas Bolsas, Os mercados acionários da China fecharam em baixa nesta sexta-feira, com os investidores mantendo a cautela antes de dados que foram divulgados após o fechamento do mercado, enquanto as ameaças de tarifas pelos Estados Unidos continuam a pesar. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen caiu 0,83%, enquanto o índice de Xangai teve baixa de 0,99%. Bolsas europeias em baixa.

 

Nos Estados Unidos, Produção industrial e preliminar da confiança do consumidor encerram a agenda.

 

Fonte: Reuters.

Panorama de Mercado 13/06/2019

0

Aos clientes e amigos,

 

Bom dia  👀 📊  ativos operando:  🏛 🇺🇸 DÓLAR  ⬇ ➖0,42%  💱 🇪🇺 EURO ⬇  ➖0,40%  🗞 .

 

Ibovespa Futuro: +0,25%                   Ásia (Xangai): +0,05%

Dow Jones Futuro: +0,26%               Europa (Frankfurt): +0,45%

 

No mercado de câmbio: Dólar abrindo em baixa no início dos negócios. Enquanto o parecer da reforma da previdência é lido durante essa manhã, já se sabe que alguns itens vão ficar fora da lista, dentre os quais, o BPC, aposentadoria rural, a desconstitucionalização das regras previdenciárias, a capitalização, e a participação dos Estados e municípios, tema que pode ser retomado no segundo semestre, por meio de emenda. Contudo, a potência dessa reforma será o fiel da balança. As projeções são de que os números vão ficar no intervalo entre R$ 800 bilhões a R$ 1 trilhão, e não em R$ 1,2 trilhões como pretendidos pela equipe econômica. Importante observar os comentários de Paulo Guedes, se de fato a retirada desses itens, não afetarão significativamente as metas de sua equipe, sobretudo no que tange aos Estados, a princípio, e a capitalização. A retirada da aposentadoria rural e BPC devem ser compensadas através da separação entre assistência e previdência. O relatório de Samuel Moreira deve ser votado até o dia 27 desse mês na comissão especial, uma vez que segundo ele, o documento virá muito próximo do desejo da maioria. Resta saber qual será o comportamento da oposição durante a leitura desta manhã. Segundo o presidente da comissão especial, Marcelo Ramos, do PL, não existem motivos para a oposição se colocar contra a proposta visto que os principais pontos que questionava foram retirados do parecer. E do Senado vem alívio pontual aos Estados, após a aprovação de ontem de reabertura do prazo para que façam adesão ao refinanciamento de suas dívidas com a União, em proposta que será encaminhada para análise da Câmara dos deputados. No exterior, a produção industrial na zona do euro caiu 0,5% em abril, alavancado em dados decepcionantes de Alemanha e Itália. Na China, Liu He, vice-primeiro-ministro, disse que o país deve acelerar o suporte para a economia, sugerindo que em breve podem ser adotadas medidas que possam estimular o crescimento em meio às pressões comerciais. Dos Estados Unidos, chegam os pedidos semanais de auxílio desemprego e preços dos bens importados e exportados nesta manhã, e logo mais a noite, os chineses trazem resultados da indústria e varejo em maio.

 

🏛 🇺🇸  DÓLAR ⬇ INDEX: 0,06%  (Comportamento do dólar ante as principais moedas, no exterior).

🏛 🇺🇸  DÓLAR ⬇  FUTURO: 0,28%    (Comportamento do Dólar Futuro para o mês de Julho).

 

Na agenda interna, O relator da reforma da Previdência, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), disse que espera apresentar na comissão especial um parecer muito próximo do desejo da maioria. Em entrevista coletiva, com a participação também do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e líderes de partidos que apoiam a reforma, Moreira disse também que o regime de capitalização deve ficar fora do texto, podendo ser retomado o tema no segundo semestre. Questionado sobre a economia pretendida com o parecer, o relator disse esperar ainda conseguir chegar à estimativa do governo, que tem como meta aproximadamente 1 trilhão de reais. Rodrigo Maia e o relator reafirmaram sua intenção de trabalhar para que Estados e municípios, que serão retirados do texto por falta de apoio entre os deputados, sejam incluídos de novo por meio de alguma emenda até a votação da matéria, seja na comissão ou no plenário da Câmara. Mais cedo, o presidente da Câmara afirmou que a votação da proposta na comissão poderia ocorrer no dia 25 deste mês. O presidente da comissão, deputado Marcelo Ramos (PL-AM), no entanto, calcula que o mais provável é que a proposta seja analisada no dia 27, devido às festas juninas, que tradicionalmente esvaziam o Congresso. Maia manifestou também sua expectativa de ter a reforma aprovada pelo plenário da Câmara ainda antes do recesso parlamentar, em julho.

 

 

Na agenda externa, A produção industrial da zona do euro caiu pelo segundo mês consecutivo em abril devido a um forte declínio na Alemanha e leve queda na Itália. A agência de estatísticas da União Europeia, Eurostat, informou que a produção nos 19 países que usam o euro caiu 0,5% sobre o mês anterior, em linha com as expectativas do mercado, e recuou 0,4% na comparação com o ano anterior.

Reguladores chineses deveriam acelerar o suporte para a economia e manter a liquidez ampla no sistema financeiro, afirmou o vice-primeiro-ministro da China, Liu He, sugerindo que o governo deve apresentar em breve mais medidas para fomentar o crescimento em meio às pressões comerciais com os Estados Unidos. A China tem uma série de ferramentas e é capaz de lidar com vários desafios, disse Liu, que é o principal negociador nas negociações comerciais, a um fórum financeiro em Xangai. Apesar de uma série de medidas de suporte e afrouxamento monetário desde o ano passado, a economia da China ainda encontra dificuldades, e a repentina intensifcação no mês passado nas tensões comerciais levantou temores de uma guerra comercial em larga escala que poderia provocar recessão global.

 

                              

Nas Bolsas, O índice de Xangai se recuperou de perdas anteriores e terminou estável nesta quinta-feira, diante de expectativas de que a China adotará mais medidas para fomentar a economia em meio à guerra comercial com os Estados Unidos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen caiu 0,15%, enquanto o índice de Xangai teve variação positiva de 0,05%. Bolsas europeias em alta.

 

 

Nos Estados Unidos, O presidente Donald Trump recusou-se a fixar prazo para imposição de tarifas adicionais sobre 325 bilhões de dólares em produtos chineses e disse que a relação com Pequim é boa, mas "irritante", depois que a China rechaçou compromissos para um acordo comercial. Dizendo que ainda pretende se encontrar com o presidente chinês, Xi Jinping, no final deste mês, Trump tem repetidamente ameaçado intensificar uma guerra comercial que já dura meses, colocando tarifas sobre quase todas as importações chinesas ainda não taxadas, que incluem produtos como telefones celulares, computadores e roupas.

 

Fonte: Reuters.

Panorama de Mercado 12/06/2019

0

Aos clientes e amigos,

 

Bom dia  👀 📊  ativos operando:  🏛 🇺🇸 DÓLAR  ⬇ ➖0,02%  💱 🇪🇺 EURO ⬇  ➖0,10%  🗞 .

 

Ibovespa Futuro: -0,08%                  Ásia (Xangai): -0,56%

Dow Jones Futuro: -0,20%              Europa (Frankfurt): -0,40%

 

No mercado de câmbio: Dólar abrindo em leve baixa no início dos negócios. Após ter reagido positivamente ontem à aprovação do crédito suplementar de R$ 249 bilhões na Câmara e Senado, os mercados agora seguem sua atenção para a atitude dos nobres deputados em relação à inclusão de Estados e munícipios no parecer sobre a reforma da previdência previsto para amanhã, apoiado pela grande maioria dos governadores, mas que ainda enfrenta resistências de parlamentares que não querem contrariar suas bases eleitorais. Ao que parece, os governadores não gozam de prestígio suficiente capaz de traduzir em voto esse desejo, mas, em se tratando de política, melhor aguardar, afinal, para os mercados, em se encontrando um dispositivo capaz de oferecer a economia de aproximadamente R$ 1 trilhão de reais em 10 anos, e uma solução para diluir durante esse período o grave problema fiscal enfrentado pelos Estados, a reação pode ser positiva. A conferir. A pouco foi divulgado que as vendas no varejo brasileiro cairam 0,6% em abril na comparação com o mês anterior e subiram 1,7% sobre um ano antes. E o STF deixou para o próximo dia 25, no plenário, a decisão sobre a implementação imediata da pena após condenação em segunda instância, o que pode vir a beneficiar não apenas Lula como a milhares de outros condenados e presos. Já a Petrobrás pretende investir 105 bilhões de dólares em cinco anos e desinvestir até 35 bilhões de dólares no mesmo período, segundo seu presidente, Castello Branco, em uma gestão de portfólio após o STF liberar a venda de subsidiárias de estatais sem o aval do congresso. O Ministério da Economia convocou entrevista à imprensa às 10H45, com participação de Paulo Guedes, sobre a Caixa Economica Federal. O Banco Central Brasileiro segue realizando suas rolagens de vencimentos de swaps nesta manhã. No exterior, em relação ao impasse Estados Unidos e China, ainda não foi confirmado o encontro entre os presidentes na cúpula do G20 que acontecerá ao final deste mês. Donald Trump não pretende levar adiante às negociações se os chineses não retomarem os termos que segundo os americanos já haviam sido acordados anteriormente. Os asiáticos demonstraram que a inflação ao produtor em maio desacelerou, cravando alta de 0,6% ante os 0,9% de abril, motivado pela fraqueza da indústria que afetou a demanda. Já os preços ao consumidor subiram em maio a 2,7% na comparação com o ano anterior, em movimento que tende a ser temporário. Outro dado importante veio dos Estados Unidos, esclarecendo que os preços ao consumidor em maio tiveram leve alta, indicando inflação moderada e aumentando a pressão sobre o Federal Reserve para reduzir o juro adiante.  Os preços subiram 0,1% no mês passado, ante alta de 0,3% em abril. Nos 12 meses até maio o indice avançou 1,8%, ante 1,9% em abril. O núcleo do índice, em 12 meses, sobe 2% de 2,1% em abril.

 

🏛 🇺🇸  DÓLAR ⬆ INDEX: 0,05%  (Comportamento do dólar ante as principais moedas, no exterior).

🏛 🇺🇸  DÓLAR ⬇  FUTURO: 0,16%    (Comportamento do Dólar Futuro para o mês de Julho).

 

Na agenda interna, A Câmara e o Senado aprovaram ontem, em sessão conjunta do Congresso Nacional, o projeto que autoriza operações de crédito de 248,9 bilhões de reais em créditos orçamentários fora da regra de ouro. A aprovação por unanimidade nas duas Casas —foram 450 votos a favor na Câmara e 61 no Senado— traduz sentimento comum a parlamentares de todos os matizes políticos, no sentido de sinalizar para a sociedade que têm responsabilidade. “Hoje o Congresso Nacional demonstra sua serenidade, tranquilidade e maturidade”, comemorou o presidente do Senado, Davi Alcolumbre. O presidente Jair Bolsonaro parabenizou no Twitter a aprovação do projeto e elogiou os parlamentares. “Parabenizo o Congresso pela consciência e responsabilidade nesta aprovação.”

A Petrobras pretende investir 105 bilhões de dólares em cinco anos e desinvestir até 35 bilhões de dólares no mesmo período, disse o presidente da companhia, Roberto Castello Branco. “Isso se chama gestão de portfólio”, afirmou o presidente da Petrobras, de acordo com informações da assessoria de imprensa da empresa. A estimativa de venda de ativos foi feita por Castello Branco após o Supremo Tribunal Federal decidir na semana passada que não é necessário o aval do Congresso para a venda de subsidiárias de estatais. Boa parte dos desinvestimentos deve ser obtida com a venda de refinarias.

E o STF deixou para o próximo dia 25, no plenário, a decisão sobre a implementação imediata da pena após condenação em segunda instância, o que pode vir a beneficiar não apenas Lula como a milhares de outros condenados e presos.

As vendas no varejo brasileiro cairam 0,6% em abril na comparação com o mês anterior e subiram 1,7% sobre um ano antes.

 

 

Na agenda externa, A inflação ao produtor da China desacelerou em maio uma vez que a fraqueza da indústria afetou a demanda, reforçando preocupações sobre o crescimento na segunda maior economia do mundo, enquanto uma alta dos preços dos alimentos pode ampliar as reclamações do consumidor sobre o custo de vida. A desaceleração foi provocada por quedas nos preços de commodities industriais e ficou em linha com a atividade industrial fraca vista em maio. Também acontece em meio à piora da disputa comercial com os Estados Unidos.

O índice de preços ao produtor da China subiu em maio 0,6% na comparação com o ano anterior, disse a Agência Nacional de Estatísticas, em linha com as expectativas de analistas e abaixo da leitura de 0,9% em abril. Em contraste, a inflação ao consumidor acelerou devido ao aumento dos preços de alimentos, que subiram no ritmo mais rápido em sete anos depois que o clima ruim afetou a produção de frutas e a febre suína africana prejudicou a oferta de carne de porco. O índice de preços ao consumidor avançou em maio 2,7% na comparação com o ano anterior, em linha com as expectativas e no ritmo mais rápido desde fevereiro de 2018.

Os preços do petróleo caem com preocupações renovadas de um excesso nos mercados globais depois que o governo americano revisou para baixo sua previsão de demanda global de petróleo neste ano em 160.000 barris por dia.

Em relação ao impasse Estados Unidos e China, ainda não foi confirmado o encontro entre os presidentes na cúpula do G20 que acontecerá ao final deste mês. Donald Trump não pretende levar adiante às negociações se os chineses não retomarem os termos que segundo os americanos já haviam sido acordados anteriormente. Os asiáticos demonstraram que a inflação ao produtor em maio desacelerou, cravando alta de 0,6% ante os 0,9% de abril, motivado pela fraqueza da indústria que afetou a demanda. Já os preços ao consumidor subiram em maio a 2,7% na comparação com o ano anterior, em movimento que tende a ser temporário.

 

                              

Nas Bolsas, Os principais índices acionários da China recuaram nesta quarta-feira após os ganhos da sessão anterior, uma vez que dados fracos de inflação ao produtor e perspectivas de intensificação na guerra comercial com os Estados Unidos afetavam o apetite por risco. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen caiu 0,76%, enquanto o índice de Xangai perdeu 0,56%. Bolsas europeias em baixa.

 

Nos Estados Unidos, Estoques de petróleo às 11h30 encerra a agenda do dia.

 

Fonte: Reuters.

Panorama de Mercado 11/06/2019

0

Aos clientes e amigos,

 

Bom dia  👀 📊  ativos operando:  🏛 🇺🇸 DÓLAR  ⬇ ➖0,30%  💱 🇪🇺 EURO ⬇  ➖0,25%  🗞 .

 

Ibovespa Futuro: +0,75%.                             Ásia (Xangai): +2,58%.

Dow Jones Futuro: +0,50%.                          Europa (Frankfurt): +1,2%.

 

No mercado de câmbio: Dólar abrindo em baixa no início dos negócios. Nesta manhã, expectativa a partir das 11h, quando se inicia a reunião da Comissão Mista de Orçamento, CMO, para avaliar o projeto de crédito suplementar que autoriza o governo a descumprir a regra de ouro. Já a tarde o Congresso terá sessão conjunta a partir das 14h, para apreciar vetos presidenciais pendentes, abrindo espaço para votar o crédito suplementar caso tenha sido aprovado na comissão. Enquanto isso, parte do mercado ainda monitora as “denúncias” do site intercept e seu mentor Glenn Greenwald, ligado a David Miranda do PSOL, avaliando eventuais riscos ao avanço da reforma da previdência que o assunto possa trazer, com a oposição fazendo barulho a respeito. Governadores foram à Brasilia hoje em apoio ao parecer que será apresentado na quinta-feira, pelo relator da reforma, Samuel Moreira, objetivando o ingresso de Estados e Municípios na proposta, e buscando convencer deputados resistentes à inclusão. O Banco Central Brasileiro segue realizando suas rolagens de vencimentos de swaps na primeira metade do dia. Sobre as tensões comerciais Estados Unidos e China, Trump disse que pretende se encontrar com o presidente chinês, Xi Jinping, na reunião do G20, que acontecerá nos próximos dias 28 e 29 de junho. O porta- voz do Ministério das Relações Exteriores da China, ainda não confirmou o encontro. No mais, a China diz que irá responder com firmeza se os Estados Unidos decidirem intensificar as tensões comerciais com o país impondo tarifas sobre mais USD 300 bilhões de dólares sobre seus produtos, ameaça de Donald Trump, caso as potências não retomem o caminho que possa levar a um acordo futuro. Os chineses decidiram dar uma força para sua economia liberando governos locais a usarem recursos de titulos especiais a fim de estimular investimentos buscando minimizar impactos da desaceleração que passam. Já dos Estados Unidos chega dado importante, trata-se do indice de preços ao produtor, que subiu em maio 0,4%. O resultado vem um dia antes da divulgação dos preços ao consumidor. As chances de o Banco Central Americano manter a taxa de juro do país inalterada em 19 de junho é da ordem de 83%. A proporção muda em relação à divulgação de 31/07, com a possibilidade de redução no juro superando 65%, indicando que as apostas para afrouxamento monetário seguem em alta. Donald Trump segue criticando o Federal Reserve, classificando o juro do país como alto demais. Nesta noite a China trará seus dados inflacionários ao produtor e consumidor.

 

🏛 🇺🇸  DÓLAR ⬆ INDEX: 0,04%  (Comportamento do dólar ante as principais moedas, no exterior).

🏛 🇺🇸  DÓLAR ⬇  FUTURO: 0,25%    (Comportamento do Dólar Futuro para o mês de Julho).

 

Na agenda interna, A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) deve julgar hoje um pedido de liberdade apresentado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está preso desde abril do ano passado cumprindo pena no âmbito da operação Lava Jato. Inicialmente, esse recurso começou a ser apreciado pelo plenário virtual da Segunda Turma —quando os ministros votam de maneira remota por meio de um sistema eletrônico—, mas o julgamento fora interrompido por um pedido de vista do ministro Gilmar Mendes. Agora, o recurso de Lula deverá ser retomado para análise dos ministros no plenário físico.

O diretor de Assuntos Internacionais do Banco Central, Tiago Berriel, afirmou que o crescimento econômico brasileiro continua a se recuperar, mas a ritmo mais lento do que o projetado, destacando que uma aceleração depende da redução das incertezas sobre as reformas. No mês passado, o presidente do BC, Roberto Campos Neto, já havia reiterado que o processo de recuperação gradual da atividade econômica sofreu interrupção no período recente, mas que o cenário básico do BC contempla uma retomada adiante. Em relação a eventuais riscos relacionados ao cenário internacional, desafiador, Berriel vê boa capacidade de absorção de choques, dadas as políticas consistentes e proteções de que a instituição dispõe, citando as expectativas ancoradas de inflação, flexibilidade do câmbio e nível confortável de reservas internacionas dentre outras.

O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) acelerou a alta a 0,73% na primeira prévia de junho, contra 0,58% no mesmo período do mês anterior, informou a FGV. Nesta manhã, expectativa a partir das 11h, quando se inicia a reunião da Comissão Mista de Orçamento, CMO, para avaliar o projeto de crédito suplementar que autoriza o governo a descumprir a regra de ouro. Já a tarde o Congresso terá sessão conjunta a partir das 14h, para apreciar vetos presidenciais pendentes, abrindo espaço para votar o crédito suplementar caso tenha sido aprovado na comissão. Enquanto isso, parte do mercado ainda monitora as “denúncias” do site intercept e seu mentor Glenn Greenwald, ligado a David Miranda do PSOL, avaliando eventuais riscos ao avanço da reforma da previdência que o assunto possa trazer, com a oposição fazendo barulho a respeito. O Banco Central Brasileiro segue realizando suas rolagens de vencimentos de swaps na primeira metade do dia.

 

 

Na agenda externa, Os candidatos para substituir Theresa May no cargo de primeiro-ministro do Reino Unido lançaram suas campanhas ontem prometendo resolver a confusão que envolve o Brexit e disparando contra o favorito na corrida, o ex-ministro das Relações Exteriores Boris Johnson.

 

                              

Nas Bolsas, Os índices acionários chineses saltaram nesta terça-feira depois que Pequim aliviou regras financeiras para impulsionar os gastos do governo sobre trabalhos públicos, enquanto as expectativas de juros mais baixos globalmente e alguns sinais de alívio nas tensões comerciais também sustentaram o sentimento. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen subiu 3,01%, enquanto o índice de Xangai ganhou 2,58%, atingindo nível que não era visto desde 29 de maio. Deu impulso às ações domésticas a notícia de que a China permitirá que governos locais usem os recursos de títulos especiais para importantes projetos de investimento, incluindo estradas, oferta de gás e energia e ferrovias. Bolsas europeias em alta.

 

Nos Estados Unidos, O presidente Donald Trump disse esperar que o presidente chinês, Xi Jinping, participe da cúpula do G20 no Japão neste mês e que os dois conversem na reunião de líderes desse grupo de países. O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Geng Shuang, mais uma vez não confirmou o encontro entre Xi e Trump no G20, afirmando que a informação será divulgada quanto estiver disponível para a pasta. No mais, a China diz que irá responder com firmeza se os Estados Unidos decidirem intensificar as tensões comerciais com o país impondo tarifas sobre mais USD 300 bilhões de dólares sobre seus produtos, ameaça de Donald Trump, caso as potências não retomem o caminho que possa levar a um acordo futuro, na reunião do G20 nos próximos dias 28 e 29 de junho.

 

Fonte: Reuters.

Panorama de Mercado 07/06/2019

0

Aos clientes e amigos,

 

Bom dia  👀 📊  ativos operando:  🏛 🇺🇸 DÓLAR  ⬇ ➖0,50%  💱 🇪🇺 EURO ⬇  ➖0,15%  🗞 .

 

No mercado de câmbio: Dólar abrindo em baixa no início dos negócios. Após o STF determinar que as vendas do controle acionário de subsidiárias de estatais não precisam de aval do congresso nacional, o planalto  pode dar continuidade ao seu plano de privatizações. Agora se espera que durante o segundo semestre sejam destravados os investimentos em diversos setores. O presidente da Eletrobrás disse que a decisao do STF dá segurança jurídica para vendas de sociedades de propósito específico. E vem do Senado outra boa notícia. A casa aprovou ontem novo entendimento para o saneamento básico, abrindo o setor para a iniciativa privada, com alguns Estados buscando privatizar às areas ou mesmo capitalizar estatais, a Sabesp agradece. Sobre a previdência, governadores aceleram conversas com suas bancadas solicitando que os Estados não fiquem fora da reforma, dando suporte para que os deputados não se constranjam a assumir medidas tidas por eles como impopulares e que ainda enfrentam resistência. A tendência é de que o relator, Samuel Moreira, mantenha Estados e Municípios no texto na próxima terça-feira (11) dia em que governadores planejam se reunir em ato de apoio a reforma. Servidores públicos que ingressaram até 2003 e estão próximos de suas aposentadorias, pressionam, e buscam “flexibilização” visto que se aposentam com base no último salário, ao invés da média das contribuições ao longo da vida. Mudando de assunto, saiu o IPCA, que em maio subiu 0,13%, ante alta de 0,57% em abril. No acumulado de 12 meses até maio, o IPCA tem alta de 4,66% contra alta de 4,94% do mês anterior. Mesmo com as declarações pacientes do presidente do BCB, Campos Neto, os agentes monitoram a chance de uma redução adiante da Selic. No mais, diante do impasse nas relações comerciais entre Estados Unidos e China, e preocupações em torno de uma recessão mundial, expectativas de que os Bancos Centrais globais possam adentrar em período de afrouxamento monetário crescem. Investidores miram o momento de corte no juro pelo Federal Reserve, o Banco Central dos Estados Unidos. Os mercados projetam atuamente em 75% a chance de manutenção da taxa na faixa atual entre 2,25% a 2,50% no próximo dia 19 desse mês, porém na decisão marcada para 31/07 a chance de redução já supera os 50%. O Bundesbank, BC da Alemanhã, com a economia enfrentando uma desaceleração expressiva, reduziu suas projeções de crescimento do PIB em 2019 para 0,6%, ante os 1,6% previstos em dezembro. Agora a pouco, dos Estados Unidos, chegou o dado mais importante da semana, trata-se do payroll, relatório geral do mercado de trabalho do país. Após a variação dos empregos privados ter demonstrado fraqueza na última quarta-feira, os números gerais comprovam que o crescimento do emprego desacelerou em maio, os salários subiram menos que as expectativas e a taxa de desemprego está mantida em 3,6%. Para o Federal Reserve, a moderação nos ganhos salariais, em se mantendo, pode diminuir o otimismo de seus membros em relação a atingir a meta de inflação de 2%.

 

🏛 🇺🇸  DÓLAR ⬇ INDEX: 0,30%  (Comportamento do dólar ante as principais moedas, no exterior).

🏛 🇺🇸  DÓLAR ⬇  FUTURO: 0,35%   (Comportamento do Dólar Futuro para o mês de Julho).

 

Na agenda interna, O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou na noite de ontem a venda da Transportadora Associada de Gás (TAG), subsidiária da Petrobras, a um consórcio integrado pela elétrica francesa Engie, pouco após o plenário da corte ter determinado que vendas do controle acionário de subsidiárias de estatais não precisam de um aval do Congresso Nacional. Com isso, a estatal petrolífera deverá receber nos próximos dias 8,6 bilhões de dólares pela concretização da operação, e o planalto  pode dar continuidade ao seu plano de privatizações. Agora se espera que durante o segundo semestre sejam destravados os investimentos em diversos setores. O presidente da Eletrobrás disse que a decisao do STF dá segurança jurídica para vendas de sociedades de propósito específico. E vem do Senado outra boa notícia. A casa aprovou ontem novo entendimento para o saneamento básico, abrindo o setor para a iniciativa privada, com alguns estados buscando privatizar às areas ou mesmo capitalizar estatais, a Sabesp agradece. Sobre a previdência, governadores aceleram conversas com suas bancadas solicitando que os Estados não fiquem fora da reforma, dando suporte para que os deputados não fiquem constrangidos a assumir medidas tidas por eles como impopulares e que ainda enfrentam resistência. A tendência é de que o relator, Samuel Moreira, mantenha Estados e Municípios no texto na próxima terça-feira (11) dia em que governadores planejam se reunir em ato de apoio a reforma. Servidores públicos que ingressaram até 2003 e estão próximos de suas aposentadorias, pressionam, e buscam “flexibilização” visto que se aposentam com base no último salário, ao invés da média das contribuições ao longo da vida. Mudando de assunto, saiu o IPCA, que em maio subiu 0,13%, ante alta de 0,57% em abril. No acumulado de 12 meses até maio, o IPCA tem alta de 4,66% contra alta de 4,94% do mês anterior.

Investidores miram o momento de corte no juro pelo Federal Reserve, o Banco Central dos Estados Unidos. Os mercados projetam atuamente em 80% a chance de manutenção da taxa na faixa atual entre 2,25% a 2,50% no próximo dia 19 desse mês, porém na decisão marcada para 31/07 a chance de redução já supera os 50%.

 

 

Na agenda externa, O banco central da Alemanha reduziu suas projeções de crescimento dizendo que grupos industriais vão sofrer com a demanda fraca durante o resto do ano. O Bundesbank vê agora crescimento do PIB em 2019 de apenas 0,6%, contra 1,6% na estimativa de dezembro, com a economia se recuperando para 1,2% no próximo ano, de 1,6% projetado antes. Segundo o BC, a economia enfrenta uma desaceleração expressiva, derivado da contração industrial observada.

 

                              

Nas Bolsas, O mercado acionário asiático terminou em leve alta nesta sexta-feira com expectativas de que bancos centrais globais irão em breve embarcar em um ciclo de afrouxamento diante das tensões comerciais internacionais e temores de uma recessão mundial. Essas preocupações afetaram o otimismo, com a liquidez reduzida já que os mercados na China e em Hong Kong permaneceram fechados por feriado. O índice japonês Nikkei teve alta de 0,5%. Bolsas europeias em alta.

 

Nos Estados Unidos, Crédito ao consumidor as 16h encerra a semana.

 

Fonte: Reuters.

Panorama de Mercado 06/06/2019

0

Aos clientes e amigos,

 

Bom dia  👀 📊  ativos operando:  🏛 🇺🇸DÓLAR ⬇ ➖0,26%  💱 🇪🇺EURO ⬆  ➕0,23% .

 

No mercado de câmbio: Dólar abrindo em baixa no início dos negócios. O Banco Central Europeu, BCE, preocupado com a desaceleração do crescimento do bloco, decidiu adiar até  primeiro semestre de 2020, a possibilidade de aumento no juro. Com isso manteve inalterada sua taxa de depósito, principal instrumento de juro nos atuais -0,4%. Já com a relação ao PIB, a Eurostat informou que os 19 países que usam o euro cresceram 0,4% entre janeiro e março sobre o trimestre anterior, número sustentado em virtude de maiores gastos das famílias, investimento e comércio. Segundo Mario Draghi, presidente do BCE, obstáculos continuam a pesar, com as incertezas protecionistas sendo destacadas. Dos Estados Unidos, diversas notícias movimentam as cotações nesta manhã. Vamos à elas: Os pedidos semanais de auxílio desemprego permaneceram inalterados em 218 mil na semana encerrada em 1º de junho, uma vez que os dados referentes à semana anterior foram revisados de 215 mil para 218 mil. Independente de sinais de desaceleração na economia americana, o mercado de trabalho permanece firme. Amanhã sai o payroll que dará boa dimensão sobre como anda o emprego, renda, e desemprego no país, sendo o catalisador mais importante da semana a ser analisado pelos agentes. Em relação ao déficit comercial em abril, caiu 2,1%, para USD 50,8 bilhões, porém os dados de março foram revisados, indo a USD 51,9 bilhões ante os USD 50 bilhões divulgados anteriormente. De todo modo, a economia vem desacelerando no segundo trimestre. O Federal Reserve de Atlanta prevê que o PIB suba a uma taxa anualizada de 1,3% no trimestre de abril a junho. O governo informou no mês passado que a economia cresceu 3,1% no primeiro trimestre. No mais, Donald Trump, ameaça impor tarifas sobre outros USD 300 bilhões em produtos chineses na “hora certa”, e a resposta chinesa não foi lá muito conciliadora, adotando um tom desafiador. Quem sabe isso possa melhorar após encontro de lideranças previsto para esse final de semana. Por aqui, alguns adiamentos observados na tarde de ontem no congresso nacional, interromperam o bom humor doméstico que ainda pode ser resgatado. O primeiro foi em relação ao crédito suplementar de R$ 249 bilhões solicitado pelo planalto para o pagamento de despesas com programas sociais, como por exemplo, o bolsa família, que precisa ser aprovado com urgência, pauta que deve retornar na próxima semana, evitando o descumprimento da chamada regra de ouro, dispositivo da Constituição que proíbe que a União realize operações de crédito que superem o montante de despesas de capital do Orçamento anual. Sobre a reforma da previdência, seu relator, Samuel Moreira, deve apresentar o parecer na próxima semana, afinal, alguns pontos ainda enfrentam resistência dos deputados, como a inclusão de estados e municípios na reforma e o regime de capitalização. Só para lembrar o déficit dos Estados e municípios este ano é de aproximadamente R$ 96 bilhões. Após a enxurrada de emendas propostas ao texto por parte dos deputados, muitas dúvidas pairam no ar,  sendo as maiores em relação ao impacto fiscal que a reforma trará nos próximos 10 anos, e ao timing de sua aprovação junto ao Congresso e Senado. Alguns rumores, já desmentidos, de que o governo estaria ventilando relaxar o teto de gastos não caiu bem entre os agentes, tendo em vista que trouxe a memória a indisciplina de governos anteriores. O STF retoma o julgamento nesta tarde da liminar que trata sobre as privatizações, até o momento o placar é de 2 a 2. E o Banco Central Brasileiro segue realizando suas rolagens de vencimentos de swaps nesta manhã.

 

🏛 🇺🇸  DÓLAR ⬇ INDEX: 0,30%  (Comportamento do dólar ante as principais moedas, no exterior).

🏛 🇺🇸  DÓLAR ⬇  FUTURO: 0,25%   (Comportamento do Dólar Futuro para o mês de Julho).

 

Na agenda interna, O presidente Jair Bolsonaro acredita que os parlamentares concordam com a manutenção de programas sociais, como o Bolsa Família, e, por isso, aprovarão a autorização de um crédito suplementar de 248,9 bilhões de reais. A declaração do porta-voz da presidência veio horas depois de a Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Congresso suspender uma reunião para votar o parecer sobre esta autorização para o crédito fora da chamada regra de ouro, complicando a votação da medida pelo Legislativo. Inicialmente, pretendia-se aprovar o parecer na comissão ontem e na sequência analisá-la em sessão do Congresso.Na semana passada, o secretário do Tesouro, Mansueto Almeida, afirmou que o projeto precisa ser aprovado pelo Congresso até meados de junho para não prejudicar o fluxo de pagamento de nenhum dos gastos envolvidos. A discussão sobre o assunto na CMO deverá ser retomada na próxima terça-feira. A regra de ouro é um dispositivo da Constituição que proíbe que a União realize operações de crédito que superem o montante de despesas de capital do Orçamento anual. Isso significa, na prática, que o governo não pode contrair dívidas para pagar despesas correntes para manutenção da máquina pública. Essa regra, no entanto, pode ser contornada com autorização expressa do Congresso.

O relator da reforma da Previdência, Samuel Moreira (PSDB-SP), deve apresentar seu parecer sobre a proposta na próxima semana. A inclusão de Estados e municípios na reforma é um dos pontos que, por enfrentar resistência entre deputados, ainda é avaliado por Moreira. Pessoalmente, o deputado defende que os entes também sejam alcançados pelas mudanças nas regras previdenciárias. Outro ponto citado pelo relator como pendente diz respeito ao regime de capitalização.

 

 

Na agenda externa, A economia da zona do euro acelerou nos três primeiros meses do ano impulsionada pelos gastos das famílias, investimentos e comércio. A Eurostat confirmou sua estimativa anterior de que o Produto Interno Bruto (PIB) nos 19 países que usam o euro cresceu 0,4% entre janeiro e março sobre o trimestre anterior. Também manteve a leitura de crescimento de 1,2% na comparação anual. No quarto trimestre de 2018, a economia apresentou expansão de 0,2% na base trimestral e de 1,2% sobre mesmo período do ano anterior. A agência informou que o consumo das famílias contribuiu positivamente com 0,3 ponto percentual para o crescimento trimestral, enquanto a formação bruta de capital fixo acrescentou 0,2 ponto e o comércio, 0,1 ponto.

O Banco Central Europeu adiou o prazo para sua primeira alta de juros pós-crise e disse que continuará pagando aos bancos para emprestarem a famílias e empresas conforme a perspectiva para o crescimento global se deteriora mais. "O Conselho agora espera que as taxas de juros do BCE permaneçam nos níveis atuais ao menos até o primeiro semestre de 2020, e por quanto tempo for necessário", disse o BCE em comunicado.Anteriormente o BCE havia dito que os juros permaneceriam nos níveis atuais até o fim deste ano. Além disso, sob a terceira Operação de Refinanciamento de Longo Prazo (TLTRO III) do BCE, os bancos poderão tomar emprestado junto ao banco central a 10 pontos básicos acima da taxa média aplicados nas Principais Operações de Refinanciamento, atualmente em zero, durante a duração do empréstimo. E eles podem até serem pagos por emprestar se passarem o dinheiro adiante. "Para os bancos cujo empréstimo líquido elegível superar o referencial, a taxa aplicada no TLTRO III será menor e pode ser tão baixa quanto os juros médios do instrumento de depósito prevalecente durante a operação mais 10 pontos básicos", disse o BCE. Com a decisão a taxa de depósito, considerada sua principal ferramenta de juros, permaneceu em -0,40%. A principal taxa de refinanciamento ficou em 0% e a taxa de empréstimo continuou em 0,25%.

 

 

                              

Nas Bolsas, Os principais índices acionários da China recuaram nesta quinta-feira para perto das mínimas de quatro meses, em meio à persistência das preocupações com o ímpeto econômico do país em meio à guerra comercial com os Estados Unidos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen caiu 0,9%, enquanto o índice de Xangai perdeu 1,17%. Os mercados da China e de Hong Kong ficarão fechados na sexta-feira pelo Festival do Barco do Dragão. Bolsas europeias em baixa.

 

 

Nos Estados Unidos, O presidente Donald Trump, ameaçou impor tarifas sobre "ao menos" outros 300 bilhões de dólares em produtos chineses, mas disse acreditar que tanto a China quanto o México querem fazer acordos nas disputas comerciais com os EUA. As tensões entre as duas maiores economias do mundo aumentaram acentuadamente desde que as conversas que visavam acabar com uma guerra comercial acirrada fracassaram no início de maio. Embora Trump tenha dito nesta quinta-feira que as conversas com a China prosseguem, não houve encontros bilaterais desde 10 de maio, dia em que ele aumentou em 25% as tarifas sobre 200 bilhões de dólares de produtos chineses, levando Pequim a retaliar."Nossas conversas com a China, muitas coisas interessantes estão acontecendo. Veremos o que acontece… eu poderia aumentar ao menos outros 300 bilhões, e o farei na hora certa", disse Trump a repórteres, sem especificar quais bens poderiam se afetados. "Mas acho que a China quer fazer um acordo e acho que o México quer muito fazer um acordo", disse Trump. A resposta chinesa não foi muito conciliadora, adotando um tom desafiador.

 

Fonte: Reuters.

Panorama de Mercado 05/06/2019

0

Aos clientes e amigos,

 

Bom dia  👀 📊  ativos operando:  🏛 🇺🇸 DÓLAR  ⬇ ➖0,22%  💱 🇪🇺 EURO  ⬆  ➕0,08%  .

 

No mercado de câmbio: Dólar abrindo em baixa no início dos negócios. Enquanto não saem os dados gerais do mercado de trabalho americano, o payroll, na sexta-feira, os mercados observam dados correlacionados, e nesse sentido, a ADP divulgou nesta manhã, que o setor privado do país adicionou em maio uma quantidade bem abaixo das expectativas de empregos privados. Foram 27.000, o menor desde março de 2010. Na agenda americana, atenção para o indice de atividade no setor de serviços, o ISM, às 11h, e a tarde, às 15h sai o compilado de informações econômicas do país, o livro bege, interessante instrumento para que o Federal Reserve entenda de forma mais adequada qual o momento “apropriado” para mudar sua rota em relação a política monetária. Sobre isso, Jerome Powell, presidente da instituição, demonstrou que a paciência pode ser colocada à distância a medida que o Banco Central Americano compreenda os sinais de desaceleração de sua economia, que começa a ser afetada pela disputa comercial travada com a China, essa sim já pressionada por uma desaceleração acentuada na atividade econômica, que pode inclusive provocar o Banco Central Chinês, o Banco do Povo, a adotar medidas estimulativas que amenizem esse movimento. O FMI inclusive, cortou sua estimava de crescimento chinês em 2019 e 2020, a 6,2% e 6% respectivamente. Dando maior crédito a essas projeções, os asiáticos informaram que a atividade no setor de serviços, cresceu em maio ao ritmo mais lento em três meses. O PMI de serviços do Caixin/Markit caiu para 52,7 em maio, nível mais baixo desde fevereiro e ante 54,5 em abril. O PMI Composto do Caixin também divulgado, caiu a 51,5 em maio de 52,7 em abril.Já na zona do euro, a atividade empresarial acelerou no mês passado, mas permanece fraca, com indicadores sugerindo que o crescimento do bloco não deve ganhar força no curto prazo. O PMI Composto final do IHS Markit para a zona do euro subiu a 51,8 em maio de 51,5 em abril. O IHS afirmou que o PMI indica crescimento no segundo trimestre de 0,2%, contra os 0,4% do primeiro trimestre. O subíndice de novos negócios caiu a 50,4 de 51,0, uma das leituras mais baixas em seis anos. Outra informação que deve ser considerada é a de que o secretário do tesouro americano, deve se reunir com o presidente do banco central chinês durante a reunião de líderes de Finanças do G20 no Japão neste fim de semana, marcando a primeira discussão frente a frente entre negociadores comerciais dos dois países em quase um mês. Por aqui, atenções voltadas para o avanço das reformas, e também à votação sobre o projeto que autoriza crédito suplementar de R$ 248 bilhões que dá respito ao Planalto em relação a regra de ouro.  Já o STF volta a analisar nesta tarde se o governo pode continuar com seu programa de vendas de ativos de estatais sem a autorização do Congresso. Dados sobre o fluxo cambial, saem 12h30, esclarecendo as entradas e saídas de dólares do país em maio. O Banco Central Brasileiro realiza rolagem de seus vencimentos de swaps, nesta manhã.

 

🏛 🇺🇸  DÓLAR ⬇ INDEX: 0,27%  (Comportamento do dólar ante as principais moedas, no exterior).

🏛 🇺🇸  DÓLAR ⬇  FUTURO: 0,42%   (Comportamento do Dólar Futuro para o mês de Julho).

 

Na agenda interna, O presidente Jair Bolsonaro reconheceu que o governo ainda não conta com os votos necessários na Câmara dos Deputados para aprovar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da reforma da Previdência. Por se tratar de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), a reforma da Previdência precisa de 308 votos em dois turnos de votação na Câmara e de 49 votos, também em duas rodadas, no Senado, para ser aprovada.

O governo irá lançar estímulos de curto prazo para revigorar a economia após a aprovação da reforma da Previdência, afirmou o ministro da Economia, Paulo Guedes, indicando ainda que a economia mínima de 1 trilhão de reais com a investida dará fim a uma fase de arrocho. Aos parlamentares, Guedes reforçou que o país enfrenta as consequências de uma extrema falta de controle dos gastos públicos. Ele avaliou ainda que isso está aprisionando o Brasil num quadro de desemprego em massa e baixo crescimento econômico. Sobre as medidas de estímulo de curto prazo, Guedes citou a liberação de recursos do PIS/Pasep e o projeto de lei para o chamado Plano Mansueto, para socorro aos Estados, que foi enviado ontem ao Congresso pelo Planalto.

 

 

Na agenda externa, O Fundo Monetário Internacional (FMI) cortou sua estimativa de crescimento econômico da China em 2019 a 6,2% diante da elevada incerteza em torno dos atritos comerciais, dizendo que mais afrouxamento monetário será justificado se a guerra comercial com os Estados Unidos se intensificar. A revisão aconteceu apenas dois meses depois de o FMI ter elevado sua previsão para a China a 6,3% de 6,2%, em parte devido à melhora na época das perspectivas para um acordo comercial com os EUA. O Fundo também cortou sua estimativa de expansão para 2020 a 6%, de 6,1%. O FMI divulgará sua revisão anual da economia americana amanhã.

A atividade de serviços da China cresceu em maio no ritmo mais lento em três meses, afetada pelo esfriamento das vendas para exportação. O PMI de serviços do Caixin/Markit caiu para 52,7 em maio, nível mais baixo desde fevereiro e ante 54,5 em abril. O PMI Composto do Caixin também divulgado, caiu a 51,5 em maio de 52,7 em abril. Os resultados da pesquisa e uma série de dados recentes do país sugerem que o governo pode precisar adotar mais estímulo para conter uma desaceleração econômica mais acentuada.

A atividade empresarial da zona do euro acelerou no mês passado mas permaneceu fraca, e indicadores antecedentes sugerem que o crescimento econômico do bloco não vai ganhar força em breve. O PMI Composto final do IHS Markit para a zona do euro subiu a 51,8 em maio de 51,5 em abril. O IHS afirmou que o PMI indica crescimento no segundo trimestre de 0,2%, contra 0,3% esperado em pesquisa da Reuters e 0,4% no primeiro trimestre. O subíndice de novos negócios caiu a 50,4 de 51,0, uma das leituras mais baixas em seis anos.

 

                              

Nas Bolsas, Os principais índices acionários da China terminaram estáveis nesta quarta-feira, uma vez que os planos do governo de realizar controles de contabilidade pressionaram as empresas de saúde, compensando a recuperação regional provocada pelas declarações do banco central dos Estados Unidos que aumentaram as esperanças de um corte de juros. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen caiu 0,04%, enquanto o índice de Xangai perdeu 0,03%. Bolsas europeias em leve baixa.

 

 

Nos Estados Unidos, O secretário do Tesouro Steven Mnuchin, deve se reunir com o presidente do banco central chinês, Yi Gang, durante a reunião de líderes de Finanças do G20 no Japão neste fim de semana, marcando a primeira discussão frente a frente entre negociadores comerciais dos dois países em quase um mês. Na agenda, atenção para o indice de atividade no setor de serviços, o ISM, às 11h, e a tarde, às 15h sai o compilado de informações econômicas do país, o livro bege, interessante instrumento para que o Federal Reserve entenda de forma mais adequada qual o momento “apropriado” para mudar sua rota em relação a política monetária. Sobre isso, Jerome Powell, presidente da instituição, demonstrou que a paciência pode ser colocada à distância a medida que o Banco Central Americano compreenda os sinais de desaceleração de sua economia, que começa a ser afetada pela disputa comercial que o país trava com a China, essa sim já pressionada por uma desaceleração acentuada na atividade econômica, que pode inclusive provocar o Banco Central Chinês, o Banco do Povo, a adotar medidas estimulativas que amenizem esse movimento.

 

Fonte: Reuters.

Panorama de Mercado 04/06/2019

0

Aos clientes e amigos,

 

Bom dia  👀 📊  ativos operando:  🏛 🇺🇸 DÓLAR  ⬇ ➖0,15%  💱 🇪🇺 EURO ⬇  ➖0,20%  🗞 .

 

No mercado de câmbio: Dólar abrindo em baixa no início dos negócios. Depois de comentários do presidente do Federal Reserve de St.Louis, James Bullard, de que com a desaceleração do crescimento global associado a índices inflacionários inconsistentes, o Banco Central Americano pode acenar com a possibilidade de corte na taxa de juro do país, ganha em importância a participação do presidente da instituição, Jerome Powell, nesta manhã a partir das 10h45, na “Conferência sobre Estratégia de Política Monetária, Ferramentas e Práticas de Comunicação”. Com os mercados e Donald Trump insistindo na redução, as chances de que isso possa ocorrer aumentam, provavelmente em uma ou duas oportunidades durante o ano de 2019, afinal isso ainda será melhor avaliado após os efeitos que a guerra comercial que o país trava com a China forem sentidos, sendo que em dado momento o reflexo será direto na inflação. Após a fala de Bullard, o monitor de projeção do juro americano, abriu o leque para mudanças de rota entre julho e dezembro, informação que a pouco era estimada para o período entre setembro e dezembro. Com sinais de desaceleração na economia agregados ao impasse comercial, as chances de que o país passe por um período recessivo em 2020, ano eleitoral, não se configura no melhor cenário para Donald Trump, mesmo com um mercado de trabalho ainda forte. Aliás sobre isso, dois dados importantes serão divulgados nessa semana. Amanhã a ADP divulga divulga seu relatório referente ao setor privado, e sobretudo na sexta-feira, saem dados gerais do mercado de trabalho, o payroll. Ainda hoje os americanos divulgam às 11h suas encomendas à indústria em abril. Por aqui, a produção industrial brasileira registrou alta de 0,3% em abril ante o mês anterior. Já na comparação com o mesmo período do ano anterior, a queda foi grande, de 3,9%. Ontem o Senado aprovou a MP871 que trata do combate a fraudes no INSS, que segundo cálculos do governo pode trazer uma economia anual de R$ 10 bilhões à previdência. Hoje Paulo Guedes, participa na Câmara, a partir das 14h, de audiência pública na Comissão de Finanças e Tributação, que terá como pauta os impactos econômicos e financeiros da reforma da previdência. Sobre essa reforma, seu relator, Samuel Moreira, disse que deve apresentar parecer entre quinta-feira desta semana e a próxima segunda-feira. Vamos aguardar. O Banco Central Brasileiro segue realizando suas rolagens de vencimentos de swaps nesta manhã. Já na zona do euro, dor de cabeça para o Banco Central Europeu após a inflação desacelerar mais que o esperado em maio, indo a 1,2% ante 1,7% de abril que teve a colaboração do período de páscoa. Na quinta-feira, saem dados do PIB e a esperada manutenção da taxa de juro do bloco formado pelos 19 países que usam o euro. Sobre a Selic no Brasil, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto manteve o discurso de manutenção nos atuais 6,5%, mas até o final do ano, com a previdência aprovada, esse tom pode mudar, e uma redução não seria surpresa.

 

🏛 🇺🇸  DÓLAR ⬆ INDEX: 0,12%  (Comportamento do dólar ante as principais moedas, no exterior).

🏛 🇺🇸  DÓLAR ⬇  FUTURO: 0,05%   (Comportamento do Dólar Futuro para o mês de Julho).

 

Na agenda interna, O Senado aprovou a Medida Provisória 871, que trata do combate a fraudes no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), considerada peça importante para a implantação da reforma da Previdência. Segundo cálculos do governo, a MP 871 trará uma economia anual de 10 bilhões de reais à Previdência, apenas com o combate a fraudes.

O relator da reforma da Previdência, Samuel Moreira (PSDB-SP), afirmou que deve apresentar seu parecer sobre a proposta entre a quinta-feira desta semana e a próxima segunda-feira. Moreira, que ainda discute alguns pontos do parecer para que conte com o apoio da maioria dos deputados, se colocou pessoalmente favorável à inclusão de Estados e municípios na reforma.

O presidente Jair Bolsonaro encaminhou ao Poder Legislativo o projeto de lei complementar que estabelece o Programa de Acompanhamento e Transparência Fiscal e o Plano de Promoção do Equilíbrio Fiscal (PEF). De acordo com comunicado, o projeto de lei complementar propõe a criação do Programa de Acompanhamento e Transparência Fiscal (PAF Transparência), cuja adesão é voluntária e tem por finalidade aperfeiçoar a transparência dos dados financeiros e melhorar a coordenação da política fiscal dos entes subnacionais com a União.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de São Paulo passou a registrar leve queda em maio de 0,02%, contra alta de 0,29% em abril, em meio à queda dos preços de alimentos. O IPC-Fipe mede as variações quadrissemanais dos preços às famílias paulistanas com renda mensal entre 1 e 10 salários mínimos.

 

 

Na agenda externa, A inflação na zona do euro desacelerou mais do que o esperado em maio, uma crescente dor de cabeça para as autoridades do Banco Central Europeu já preocupadas que o aumento dos preços está “desconfortavelmente abaixo” da meta. A inflação nos 19 países que usam o euro caiu a 1,2% em maio de 1,7% em abril, contra expectativas de uma taxa de 1,3% e mais do que revertendo a alta relacionada aos efeitos da Páscoa. Em um sinal potencialmente mais preocupante, o núcleo da inflação que exclui os voláteis preços de alimentos e energia, medida preferida do BCE, caiu a 1,0% de 1,4% no mês anterior.

 

                              

Nas Bolsas, Os índices acionários chineses fecharam em baixa nesta terça-feira, uma vez que a China e os Estados Unidos trocaram críticas sobre transferência de tecnologia e comércio, mostrando poucos sinais de resolver a disputa tarifária. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen caiu 0,92%, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,96%. Bolsas europeias em alta.

 

Nos Estados Unidos, Discurso de Jerome Powell a partir das 10h45, e as encomendas à indústria às 11h formam a agenda.

 

Fonte: Reuters.

Panorama de Mercado 03/06/2019

0

Aos clientes e amigos,

 

Bom dia  👀 📊  ativos operando:  🏛 🇺🇸 DÓLAR  0,35%  💱 🇪🇺 EURO   0,13%  🗞 .

 

No mercado de câmbio: Dólar abrindo em baixa no início dos negócios. O boletim Focus do Banco Central trouxe as seguintes estimativas para o final de 2019 – IPCA: 4,03%, USD: 3,80, PIB: 1,13% de 1,23%, SELIC: 6,50%, Superávit da Balança comercial: USD 50,50 bilhões, Investimento Direto no país: USD 82,65 bilhões, Produção Industrial: 1,49%. Dia importante para o governo, afinal, o prazo para a aprovação no Senado da MP871 que combate irregularidades em benefícios previdenciários, termina hoje. Em relação ao texto da reforma da previdência, mais de 270 emendas foram apresentadas, e ao que parece o Centrão não está disposto a entrar em atrito com boa parte do seu eleitorado, afinal, as regras não seriam tão duras com o servidor público, o que pode desidratar o impacto fiscal do texto original, o reduzindo para uma economia de cerca de R$ 680 bilhões de reais em 10 anos. Claro que isso ainda será amplamente discutido, todavia é importante ressaltar que a proposta da equipe econômica, e não a do “campo do centro”, produziriam efeitos muito mais sólidos para a economia, sendo bem recebida por agentes e investidores. De qualquer forma o tema parece avançar em meio aos embates, num mês que é decisivo para superar essa fase. Nesta tarde o presidente do Banco Central Brasileiro, Roberto Campos Neto, participa de evento que envolve o ministério da economia, BCB , CVM e Susep. E no exterior, a contração da indústria da zona do euro se aprofundou em maio, com dados de atividade industrial ficando em 47,7, motivada pela guerra comercial entre Estados Unidos e China, queda na demanda automotiva e o Brexit com suas incertezas. Já na China, a atividade industrial está na linha d`água em maio, a 50,2. Vale lembrar que a marca de 50, separa crescimento de contração. Nos Estados Unidos, saem logo mais, entre 10h45 e 11h, dados sobre sua atividade industrial, e do país, destaque durante a semana para discurso do presidente do Banco Central Americano Jay P amanhã, e o relatório geral do mercado de trabalho, o payroll, na sexta-feira. Na quinta-feira o BCE decide juro e esclarece o PIB. O Banco Central Brasileiro segue realizando rolagem de vencimentos de swaps nesta manhã, ofertando 5,05 mil contratos para essa finalidade.

 

🏛 🇺🇸  DÓLAR ⬇ INDEX: 0,12%  (Comportamento do dólar ante as principais moedas, no exterior).

🏛 🇺🇸  DÓLAR ⬇  FUTURO: 0,5%   (Comportamento do Dólar Futuro para o mês de Julho).

 

Na agenda interna, O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) desacelerou a alta a 0,22% em maio depois de fechar abril com avanço de 0,63%, informou nesta segunda-feira a Fundação Getulio Vargas (FGV).

 

Na agenda externa, A atividade manufatureira na zona do euro contraiu pelo quarto mês em maio, e em um ritmo mais acelerado, com a guerra comercial EUA-China, a demanda automotiva em queda, Brexit e incerteza geopolítica. O índice de gerentes de compras finais de fabricação da IHS Markit foi de 47,7 ante 47,9 de abril.

A atividade industrial da China expandiu a um ritmo constante mas modesto em maio, uma vez que as encomendas para exportação se recuperaram de uma contração. A leitura ligeiramente melhor das condições da indústria não deve aliviar os temores de crescimento sobre o impacto da disputa comercial com os Estados Unidos. O PMI do Caixin/Markit mostrou expansão modesta a 50,2, inalterado ante abril.

 

                              

Nas Bolsas, As ações de Xangai terminaram a primeira sessão do mês em baixa por preocupações de que as tensões comerciais possam aumentar os riscos de uma desaceleração global, e com investidores preocupados que as medidas de estímulo do governo possam impactar a liquidez. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, ganhou 0,06%, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,3%.  Bolsas europeias em baixa.

 

Nos Estados Unidos, dados de atividade industrial entre 10h45 e 11h iniciam a agenda da semana.

 

Fonte: Reuters.

Panorama de Mercado 31/05/2019

0

Aos clientes e amigos,

 

Bom dia  👀 📊  ativos operando:  🏛 🇺🇸 DÓLAR  ⬇ ➖0,50%  💱 🇪🇺 EURO ⬇  ➖0,30%  🗞

 

No mercado de câmbio: Dólar operando em baixa no início dos negócios. A taxa de desemprego brasileira caiu para 12,5% no trimestre encerrado em abril, atingindo 13,2 milhões de pessoas. Em relação a decisão que seria dada ontem pelo STF sobre se o governo pode vender o controle acionário de estatais sem o aval do Congresso, foi adiada para a próxima quarta-feira. O Banco Central Brasileiro rola vencimentos de swaps nesta manhã, enquanto a guerra pela formação da Ptax entre os bancos continua até as 13h, deixando as cotações mais voláteis durante o período. E o partido do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, o DEM, aprovou em convenção nacional uma moção de apoio à reforma da previdência. No exterior, os dados dos preços ao consumidor americano, o PCE, de abril, subiram 0,3%, de 0,2% em março, significando dizer que em métrica anualizada o índice de preços do PCE vai a 1,5%, de 1,4%. Em relação ao seu núcleo, o PCE agora chega a 1,6% nos 12 meses até abril. Na visão do Banco Central Americano, as baixas taxas de inflação são transitórias. O monitor que mede as projeções de política monetária do Federal Reserve, voltou a cogitar a possibilidade de redução no juro do país entre setembro e dezembro desse ano, mesmo com a instituição resistindo a ideia. Certamente as análises dos impactos da guerra comercial entre Estados Unidos e China ganham em importância, ainda mais depois que os asiáticos divulgaram que a sua atividade industrial em maio se contraiu, pressionando Pequim a adotar estímulos que possam sustentar sua economia afetada pelo impasse comercial. O Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) oficial de indústria da China caiu a 49,4 em maio de 50,1 em abril. A marca de 50 separa crescimento de contração. Ainda na agenda americana, logo mais, entre 10h45 e 11h, saem informações a respeito da atividade industrial de Chicago referente ao mês de maio, e a leitura final do sentimento do consumidor medido pela universidade de Michigan do mesmo período.

 

🏛 🇺🇸  DÓLAR ⬇ INDEX: 0,17%  (Comportamento do dólar ante as principais moedas, no exterior).

🏛 🇺🇸  DÓLAR ⬇  FUTURO: 0,35%   (Comportamento do Dólar Futuro para o mês de Julho).

 

Na agenda interna, O DEM aprovou em convenção nacional, por sugestão do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), uma moção de apoio à reforma da Previdência. Durante o encontro, integrantes da legenda reafirmaram a necessidade da aprovação de medidas que possam ajudar o país a superar a crise, tendo a reforma previdenciária como ponto principal, segundo nota publicada no site da sigla.

A taxa de desemprego no Brasil caiu para 12,5% no trimestre encerrado em abril, atingindo 13,2 milhões de pessoas. Já o plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) adiou para a próxima quarta-feira, a decisão sobre se a venda do controle acionário de empresas públicas, sociedades de economia mista ou de suas subsidiárias ou controladas –como foi o caso da venda da TAG pela Petrobras– precisa de prévio aval do Congresso Nacional ou passar por uma licitação pública.

 

 

Na agenda externa, A atividade industrial da China caiu em uma contração mais forte do que os mercados esperavam em maio, aumentando a pressão sobre Pequim para adotar mais medidas de estímulo para sustentar a economia afetada pela guerra comercial com os Estados Unidos. O Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) oficial de indústria da China caiu a 49,4 em maio de 50,1 em abril.  Por outro lado, apesar da fraqueza no setor industrial, a atividade de serviços da China mostrou sólida expansão. O PMI oficial de serviços permaneceu em 54,3 em maio, inalterado ante abril.

O banco central da Itália alertou que os 2,6 trilhões de dólares em dívida do país podem aumentar mais do que as previsões do governo este ano e pediu medidas "viáveis" para restringi-la. As preocupações com as finanças públicas da Itália aumentaram os custos da dívida de Roma desde que um governo populista assumiu o poder há um ano.

 

                              

Nas Bolsas, Os índices acionários chineses recuaram nesta sexta-feira, registrando a pior queda mensal desde outubro, uma vez que as tensões comerciais entre China e Estados Unidos reduziam o apetite por risco e provocavam temores de desaceleração econômica. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 0,31%, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,24%. Bolsas europeias em queda.

 

 

Nos Estados Unidos, Os preços ao consumidor aumentaram em abril, o que pode apoiar a afirmação do Federal Reserve de que as recentes baixas taxas de inflação são transitórias e permitem que o banco central mantenha as taxas de juros inalteradas por um tempo. O Departamento de Comércio informou que o índice de preços de consumo pessoal (PCE) aumentou 0,3% no mês passado, após alta de 0,2% em março. Isso elevou o aumento anual do índice de preços da PCE para 1,5%, de 1,4% em março. Nos 12 meses até abril, o índice de preços do núcleo do PCE aumentou 1,6%, após subir 1,5% em março.

 

Fonte: Reuters.