PRINCIPAIS CUIDADOS COM A TRANSFERÊNCIA BANCÁRIA INTERNACIONAL

0

89

Especialmente quando não se tem muita experiência, é de suma importância que ao realizar uma transferência bancária internacional, o indivíduo leve em conta alguns cuidados para que não se obtenha algum tipo de ônus.

 

Além de possíveis cobranças de taxas, é comum o fato de que, ao não proceder com a transação financeira de forma assertiva, ocorram prejuízos em relação à cotação da moeda internacional, por exemplo.

 

Quais os principais cuidados a se tomar, no momento de realizar uma transferência bancária internacional? Te contamos a seguir, acompanhe!

 

Transferência bancária internacional: principais tributos

 

É de suma importância manter a cautela quando for necessário realizar uma transferência bancária internacional, para que se escape de tributos.

 

Um cuidado dos mais básicos a se tomar, diz respeito a alíquota do IOF que deverá ser paga. Ela varia de acordo com a finalidade da transferência.

 

Se você informar à instituição financeira, por exemplo, que a transação se trata de “Manutenção de residentes no exterior”, o IOF fica em 0,38%. Porém, no caso da transferência ser do tipo “Disponibilidade no exterior”, que consiste no envio de recursos destinados à sua própria conta bancária no exterior, a incidência do imposto é de 1,10%.

 

Diante de tal situação, no caso de dúvida, a melhor alternativa é buscar a consultoria de uma empresa corretora especializada em câmbio e operações afins. Dessa forma é possível para obter a melhor orientação e evitar pagar mais do que o devido em taxas.

 

Transferência bancária internacional: faça somente com uma instituição autorizada pelo Banco Central

 

Não é apenas o IOF e taxas que podem trazer ônus a você, na ocasião de transferir recursos para o exterior.

 

Infelizmente, há uma série de indivíduos que aplicam golpes, estelionatos e fraudes, especialmente em relação a este trâmite.

 

Ao realizar uma transferência de recursos para outro país, procure ter o máximo de informações referentes à instituição responsável e se certifique de que ela é autorizada pelo Banco Central para realizar a operação, caso da Advanced Corretora, por exemplo.

 

Dúvidas? Estamos aqui para lhe esclarecer qualquer questionamento referente a tema, entre em contato conosco!

 

Como comprar dólar através de empresas exportadoras

0

856

 

Investir em um ativo como o dólar é há anos, uma modalidade de investimento que atrai muitas pessoas. O mercado para comprar dólar é bem variado, no sentido de possibilitar uma série de opções.

 

Você pode, por exemplo, investir em dólar comprando o papel moeda em diferentes instituições financeiras que comercializam o dólar em espécie. Também é possível apostar em fundos cambiais.

 

Temos ainda aqueles que partem para a bolsa de valores, por meio dos contratos futuros de dólar.

 

Todos os métodos acima oferecem seus riscos, vantagens e desvantagens. Mas há ainda uma outra modalidade de investimento, que também está relacionada à bolsa de valores. É a opção de comprar dólar através de empresas exportadoras. Você sabe como fazer e como funciona este processo? Te contamos a seguir, acompanhe.

 

Comprando dólar por intermédio de empresas exportadoras

 

Sofrendo clara influência do dólar, temos diversas empresas exportadoras de bens de consumo.

 

São negócios que tem os custos calculados na moeda local, ou seja, em real, porém, as receitas são geradas em dólar, pelo fato destas empresas mirarem o mercado externo.

 

Imagine que você, como investidor de dólar, por exemplo, decida comprar na bolsa de valores, ações destas empresas nacionais que exportam produtos para diversos outros países.

 

Essa é uma forma de, por intermédio das exportadoras, comprar dólar. Este tipo de transação pode ser desde day trade ( curto prazo) até de  position trade (médio e longo prazo).

 

É importante, antes de investir neste segmento, compreender um pouco mais a dinâmica da bolsa de valores, bem como do dólar. Buscar uma assessoria e suporte neste sentido, é altamente indicado, caso você não tenha um conhecimento mais aprofundado do tema.

 

Uma vantagem de investir comprando dólar por meio de empresas exportadoras é a não ocorrência  de IOF, sendo que a alíquota da renda variável, está entre as mais baixas.

 

Vai investir comprando dólar? Conte com a Advanced e tenha a melhor cotação de câmbio!

O QUE VALE MAIS A PENA: CORRETORA DE CÂMBIO OU BANCO?

0

658

As relações comerciais, especialmente quando a empresa possui negócios no exterior, implicam na máxima atenção em relação à moeda estrangeira utilizada nas transações.

 

Principalmente no que diz respeito ao câmbio comercial do dólar, é extremamente importante que o empreendedor e responsável pelas finanças da empresa, fique sempre atento e acompanhando as variáveis.

 

Uma dúvida muito pertinente em relação ao câmbio comercial se refere a qual vale mais a pena: comprar dólares para sua transação ou viagem de negócios, em um banco ou em uma corretora de câmbio?

 

Apesar das duas modalidades de instituições financeiras oferecem os serviços, eles não são idênticos. Quer saber qual a melhor opção? Então continue a leitura do post de hoje.

 

Prazos, cotação e taxas cobradas: corretora de câmbio ou banco?

 

Partindo do princípio de que você é correntista de um banco, para adquirir a moeda estrangeira, basta solicitar o serviço desejado junto ao setor responsável pela transação.

 

Um ponto importante quanto ao serviço de compra e venda de moeda estrangeira em uma unidade bancária: há um valor máximo estipulado para a quantidade de venda disponível por cliente.

 

Quanto a corretora de câmbio, é possível pesquisar e encontrar uma série de benefícios apresentados.

 

Sem dúvidas, a maior capacidade de negociação e taxas menores na corretora de câmbio, são atrativos. Há ainda a questão da flexibilidade de horário e até mesmo de muitas vezes efetuar o procedimento via internet, sem precisar deslocar-se até o local.

 

A compra de dólar comercial está sujeito ao IOF, independentemente se a transação for feita em uma instituição financeira bancária ou em uma corretora de câmbio, por exemplo. Para ambas, a taxa gira em torno de 1,1%.

 

Há ainda outras taxas, que de maneira geral, costumam ser maiores nos bancos. Sendo assim, antes de efetuar a compra de dólar comercial, pesquise antes e identifique as melhores taxas de acordo com a sua necessidade.

 

A Advanced Corretora pode te auxiliar a encontrar as melhores cotações de câmbio do mercado, fale agora com nossa equipe e veja como podemos te ajudar.

COMO TER UMA CONTA CORRENTE EM DÓLAR NOS EUA?

1

023

 

Seja para realizar uma viagem de intercâmbio e/ou turismo, seja a negócios, ou ainda para realizar o pagamento de contas internacionais e até mesmo como uma forma de investimento, muitas pessoas consideram ter uma conta corrente em dólar, nos EUA.

 

Mas, será que é preciso morar na terra do Tio Sam, para que seja permitido abrir uma conta bancária com dólares?

 

A equipe da Advanced Corretora te conta a seguir como você pode ter uma conta fora do Brasil, mesmo que você não resida fora, confira!

 

Conta corrente nos Estados Unidos: alternativa interessante

Quem tem empresa com negócios nos Estados Unidos e costuma viajar bastante para lá, sabe que é interessante ter uma reserva em dólares para quando for necessário, não é mesmo?

 

Pessoas que fazem turismo, mantém filhos estudando nos EUA, ou familiares e que vez ou outra, tem a necessidade de enviar remessa de dinheiro, também podem contar com a facilidade de uma conta corrente por lá.

 

Ou seja, tanto pessoas físicas quanto pessoas jurídicas, tem a disponibilidade de usufruir dos benefícios que uma conta corrente fora do país, promove.

 

O melhor de tudo é que não é preciso deslocar-se do Brasil até os Estados Unidos, somente para abrir uma conta. Isso pode ser feito de maneira remota, daqui mesmo.

 

Com a conta aberta, o usuário passa a contar com um cartão de débito internacional, dentre outros benefícios como:

  • Alíquota de impostos menor,  para remessas de dinheiro;
  • Possiblidade de quitar contas com mais economia, mesmo em relação a mensalidades de escolas, e serviços, por exemplo;
  • Oportunidade de possuir reservas em dólar, que é considerada uma moeda forte, ainda mais em comparação ao Real;
  • Menos IOF, pois poderá precisar menos da aquisição de dólar turismo, etc.
  •  

Fizemos um vídeo que aborda este tema e traz várias respostas as principais indagações das pessoas, confira abaixo: https://www.youtube.com/watch?time_continue=3&v=q3PWy0YfkhI

 

A forma mais fácil de abrir sua conta corrente em dólar nos EUA é entrando em contato com a Advanced Corretora. Simplificamos todo o processo e trazemos a você a solução ideal.

 

O QUE É A MOEDA USD?

0

dolar usd

 

No câmbio comercial, é extremamente habitual o uso da sigla USD. Basta acessarmos qualquer site que forneça a cotação do câmbio, ou até mesmo abrirmos o jornal ou site de notícias, que iremos nos deparar com o termo “Moeda USD”.

No entanto, mesmo algumas pessoas já habituadas com questões envolvendo o câmbio, desconhecem o significado e o que vem a ser, na verdade, a Moeda USD.

 

Se você também nutre esta dúvida, continue conosco. No post de hoje iremos esclarecer o que é a Moeda USD.

 

Moeda USD: a moeda mais negociada no mundo

No âmbito do câmbio comercial, bem como turismo, podemos dizer que a Moeda USD é a mais transacionada do planeta.

USD é a sigla para United States Dollar, ou seja, o dólar dos Estados Unidos, ou se preferir, a moeda americana.

 

Utilizada em nível mundial,  a Moeda USD ou dólar americano é referido pelo Fundo Monetário Internacional com a sigla  US$. Tal abreviação é usual fora dos Estados Unidos.

 

Curiosidades sobre a origem do termo USD

Muitos desconhecem, mas a origem do termo dólar advém do termo thaler, que, por sua vez, é uma abreviação de Joachimsthaler. Se tratava de uma antiga moeda de prata  que originou o dólar atualmente.

 

No contexto atual, a Moeda USD ou dólar está alinhada com o Euro em nível de importância no cenário econômico mundial, e no câmbio comercial e câmbio turismo.

 

Investir em dólar é, via de regra, um atrativo, tanto para investidores quanto para empresas, especialmente por ser um moeda forte e que está atrelada a uma das principais potências econômicas do mundo.

 

O principal fator que leva um extenso número de pessoas e empresar a apostarem na moeda americana é o poder de conservação do seu valor de compra, em comparação a grande maioria das demais moedas existentes no mundo.

 

Pensando em investir no câmbio comercial? Fale com a Advanced Corretora e obtenha as melhores cotações do mercado.

Como Deve Ser Feita A Declaração De Capitais Brasileiros No Exterior

0

9874

Você possui algum capital ou bens fora do Brasil? Pretende ter e investir neste sentido?

Então você precisa ficar atento (a) em relação à Declaração de Capitais Brasileiros no Exterior. Você sabe qual a finalidade dessa declaração, bem como quem está obrigado a fazê-la?

Te contamos a seguir, confira!

 

Declaração de Capitais Brasileiros no Exterior: quem deve fazer?

Segundo matéria publicada pelo Estadão Conteúdo segunda-feira (18):

"Estão obrigadas a prestar as informações as pessoas físicas e jurídicas residentes no País que detinham, no exterior, ativos de valor igual ou superior ao equivalente a US$ 100 mil, em 31/12/2018", informou o BC. Fonte

 

Como fazer a declaração?

Uma dúvida recorrente, especialmente quando se trata de pessoas que irão declarar o capital pela primeira vez, diz respeito exatamente em como proceder para realizar os trâmites necessários.

O primeiro passo que o declarante deve executar neste sentido, é o preenchimento do formulário, que está disponível no site do Banco Central.

O link de acesso é o seguinte: https://www3.bcb.gov.br/cbe3/#/login

 

Após preencher os dados de login, proceda da seguinte maneira:

  • Procure pela aba Câmbio e Capitais Internacionais;
  • Depois, clique em CBE – Capitais brasileiros no exterior;
  • O passo seguinte é clicar em CBE 2019;
  • Procure por “Fazer ou acessar a declaração anual”.

 

Este ano, ainda segundo o Estadão Conteúdo, o prazo de entrega da declaração é até  5 de abril deste ano. O site oficial do Banco Central já deu início ao recebimento das declarações, desde sexta-feira, dia 15.

 

É importante frisarmos que o atraso na entrega da Declaração de Capitais Brasileiros no Exterior acarretará em multa.

 

Conforme diz o Banco Central:

“O não fornecimento ou prestação de informações falsas, incompletas, incorretas ou fora dos prazos estabelecidos sujeitam os infratores a multa de até R$250.000,00 (duzentos e cinquenta mil reais), conforme estabelece o art. 60 da Circular BC 3.857, de 14 de novembro de 2017”. Fonte

 

Precisa fazer a declaração, mas tem dúvidas? Entre em contato com a Advanced agora mesmo que lhe esclarecemos!

Como é estabelecida a taxa de câmbio?

0

859

 

Quando falamos em taxa de câmbio, nos referimos ao preço de uma moeda estrangeira, em comparação à moeda nacional,  medindo-a em unidades ou frações (centavos).

No câmbio comercial brasileiro, por exemplo, o dólar é apontado como a moeda estrangeira mais negociada no país.

Neste contexto,  as cotações do dólar indicam as taxas para a  sua comercialização, tanto para a compra quanto para a venda da moeda americana.

Mas, você saberia dizer como é estabelecida a taxa de câmbio? Falamos sobre isso na sequência deste post, acompanhe e tire suas dúvidas sobre o tema.

 

Entendendo a taxa de câmbio e como ela é estabelecida no Brasil

Uma dos câmbios mais comuns no mercado financeiro brasileiro é o chamado câmbio flutuante. Essa taxa de câmbio se estabelece a partir da  lei da oferta e demanda.

Em outras palavras: quando a oferta é maior que a demanda, o preço cai. No  entanto, quando a demanda é maior que a oferta, o preço sobe.

Além do câmbio flutuante (que quando apresenta a chamada “flutuação suja”, tem a interferência do Banco Central), temos o câmbio fixo (se trata de um valor fixo de uma moeda estrangeira em comparação à moeda nacional, tendo a conversão garantida pelo Banco Central por aquele preço) e o câmbio atrelado (que agrega tanto o câmbio fixo quanto o  flutuante).

A grosso modo, podemos dizer que a taxa de câmbio se dá pelo fluxo de entrada ou saída de dólares do país.

Estes canais de entrada de dólares são :

  • A  balança comercial ( que se obtém por meio do saldo das exportações menos importações);
  • A balança de serviços (formada pelos gastos de turistas, pagamento de juros, royalties, remessas de lucros, entre outros);
  • Conta capital (que se refere basicamente à entrada ou saída de capital estrangeiro para o mercado financeiro).

Segundo o Banco Central:

“ As taxas de câmbio praticadas no mercado de câmbio brasileiro são livremente negociadas entre os agentes e seus clientes e são amplamente divulgadas pela imprensa. O Banco Central do Brasil divulga, em sua página na internet, cotações diárias para as diferentes moedas.”

Dúvidas sobre câmbio comercial, cotações e taxas? Estamos aqui para lhe esclarecer, entre agora em contato e saiba mais!

O que é valorização e desvalorização cambial?

0

032

 

Você alguma vez já se questionou sobre a influência que o câmbio comercial exerce em nosso bolso e na economia do país, de uma forma geral?

 

Certamente, se você costuma realizar viagens ao exterior, bem como costuma investir e tem no dólar e em moedas estrangeiras, uma de suas principais aplicações, certamente já se atentou a este fato, bem como já ouviu falar sobre valorização e desvalorização cambial, não é mesmo?

 

Seja você experiente no tema, ou iniciante, fato é que ficar de olho no câmbio comercial e acompanhar os cenários do mercado, tanto de valorização quanto de desvalorização cambial é essencial para ser bem-sucedido (a) no segmento.

 

Que tal conferir mais sobre o tema a seguir? Continue conosco!

 

 

Valorização e desvalorização cambial: entenda

 

O mercado financeiro, assim como o mundo dos negócios, é dotado de diferentes facetas. O câmbio comercial tem na valorização e desvalorização, duas delas.

 

Quando estamos diante de um quadro de desvalorização cambial, o principal efeito sentido pelo mercado é a queda das importações e a elevação das exportações. Isso ocorre devido à queda da moeda nacional, em comparação com a moeda dos demais países.

 

Do ponto de vista do mercado interno, a desvalorização apresenta efeitos positivos, pelo fato de elevar a economia nacional e acarretar numa maior competição em relação aos produtos internos no mercado estrangeiro.

 

Por outro lado, a valorização cambial gera queda nas exportações, afinal, há aumento dos preços. Além disso, a valorização cambial permite o crescimento das importações, o que consequentemente acarreta no aumento da inflação.

 

A dica para se precaver mediante estas oscilações, seja uma empresa, seja um investidor doméstico, é sempre se organizar e fazer um planejamento que gere fluxo de caixa positivo e um fundo de reservas para eventuais necessidades.

 

Precisa de ajuda para obter as melhores taxas cambiais do mercado? Entre agora mesmo em contato com a Advanced Corretora!

Quais As Vantagens Do Sistema Siscomex?

0

78888

Sabemos que com a globalização e o advento da internet, hoje é muito mais fácil realizar o intercâmbio de negócios e produtos em geral.

 

Por mais que tenhamos normas um tanto quanto rígidas, bem como uma certa burocracia, fato é que graças ao Sistema Siscomex tais transações e suas consecutivas obrigações  se tornaram otimizadas para as empresas que buscam se posicionar também no comércio exterior.

 

Vale dizer que o Siscomex foi instituído pelo Decreto n° 660, de 25.9.92, com a finalidade de integrar as atividades da Secretaria de Comércio Exterior – SECEX, da Secretaria da Receita Federal-SRF e do Banco Central do Brasil – BACEN, no controle das etapas de operações de exportação.

 

Você sabe o que é e quais as vantagens do Sistema Siscomex? É sobre isso que falaremos no decorrer deste artigo, acompanhe.

 

 

Siscomex: o que é?

 

Por meio de um fluxo único de informações, o Sistema Integrado de Comércio Exterior ou simplesmente Siscomex é uma ferramenta tecnológica capaz de suprir a necessidade de monitoramento, bem como controle e registro das diversas operações relacionadas com o comércio exterior.

 

Através do sistema, é possível otimizar por exemplo, todo o processo de transações de importação e exportação.

 

Um de seus benefícios é o de facilitar e desburocratizar todo o processo de transações comerciais com o exterior.

 

Vantagens

 

Dentre as vantagens do Siscomex, podemos destacar as seguintes:

 

  • Alta performance para as empresas nos processos de exportação;
  • Simplificação o envio de arquivos e documentos;
  • Automatização da informação;
  • Redução de custos;
  • Menos retrabalho;
  • Agilidade no processo de despacho aduaneiro;
  • Facilidade em acompanhar cada fase das transações por todas as partes envolvidas nas negociações;
  • Plena integração com a nota fiscal eletrônica;
  • Redução de 40% do prazo médio para exportação, entre outros benefícios.

 

Precisa de ajuda para aderir ao Siscomex? Entre agora em contato com a Advanced Corretora!

O Que É O Dólar Futuro?

0

854

 

O dólar futuro tem sido uma alternativa muito utilizada por investidores, garantindo por vezes uma cotação superior às demais modalidades da moeda americana.

 

O nome pode até parecer estranho em um primeiro momento, mas ao conhecer um pouco melhor o sistema desse ativo, vemos que ele traz uma boa oportunidade de ganhos.

 

Afinal, o que é o dólar futuro e como é possível investir nele? Falaremos sobre isso a seguir, acompanhe!

 

 

Dólar futuro: o que é e como ganhar dinheiro com ele?

 

De maneira sucinta, podemos definir o dólar futuro da seguinte forma:

 

Se trata de uma commoditie financeira que é negociada na bolsa de valores. Ele possui tanto o preço quanto datas definidas já no momento de compra, que é regido por um contrato de compra e venda.

 

O investidor tem 2 opções, podendo resgatar uma delas na ocasião do vencimento, que são os contratos cheios e os mini contratos.

 

Assim como ocorre em todo tipo de negociação, o dólar futuro tem um objetivo. No caso dele,  o intuito é obter lucros em relação à moeda brasileira, a partir das variações do dólar.

 

Outro ponto de destaque para quem pretende investir no dólar futuro é ficar atento (a) à data de vencimento do contrato.

 

Ela ocorre sempre no primeiro dia útil do mês na bolsa de valores. Cada mês é identificado por uma letra, conforme a lista a seguir:

 

Janeiro (F), Fevereiro (G), Março (H), Abril (J), Maio (K), Junho (M), Julho (N), Agosto (Q), Setembro (U), Outubro (V), Novembro (X) e Dezembro (Z)

 

As negociações envolvendo o dólar futuro ocorrem sempre entre 9:00h às 18:00h.

 

Segundo a Bolsa de Valores Bovespa:

 

A cotação do contrato futuro de Dólar é expressa em reais por US$ 1.000,00 (mil dólares). Cada contrato de Dólar Futuro equivale à negociação de US$ 50.000,00 (cinquenta mil dólares).

 

Fonte: https://br.advfn.com/investimentos/futuros/dolar

 

Quer conhecer mais sobre dólar futuro e as melhores cotações? Entre em contato com nossa equipe de atendimento agora mesmo!