Panorama de Mercado 14/02/2020

Aos clientes e amigos,

 

Bom dia  👀 📊  ativos operando:  🏛 🇺🇸 DÓLAR  ⬇ ➖0,48%  💱 🇪🇺 EURO ⬇  ➖0,52%  🗞 .

 

Ibovespa: -0,35%                            Ásia: 0,38%

Dow Jones Futuro: 0,02%              Europa (Frankfurt): 0,27%

 

No mercado de câmbio: Dólar abrindo em baixa no início dos negócios. Após nova intervenção do Banco Central, que entre 9H30 e 9H40 realizou operações de swaps tradicionais, ofertando 20 mil contratos que corresponderam a USD 1 Bilhão, a semana encerra com as cotações em baixa com a percepção de que o Banco Central Brasileiro procura evitar distorções de preços, afinal, o Real tem se desvalorizado firmemente por esses dias refletindo instabilidades causadas por variações de humor no que tange a percepção em relação ao crescimento mundial no primeiro trimestre desse ano, sobretudo pelo problema coronavírus na China, mas também por dados domésticos que dão conta de que a recuperação no Brasil pode ser mais lenta do que o projetado no início do ano, isso sem mencionar, as especulações no mercado futuro de dólar que acabam por arrastar o comercial junto. O Swap tradicional que não era utilizado desde agosto de 2018, é um instrumento necessário quando há uma tendência de alta do dólar. Nesse cenário o BCB paga a variação cambial mais um cupom e em contrapartida as instituições pagam juro Selic ao BCB. Com isso os bancos ficam mais tranquilos porque receberão a variação cambial no vencimento do contrato, reduzindo a oscilação. Esse nem é o instrumento mais eficaz para conter a escalada da moeda, mas, como a algum tempo não era utilizado, e o ambiente é propício, acaba surtindo efeito. Se trata de uma operação que equivale a venda de moeda no mercado futuro. Dito isso, vamos às notícias. No Brasil, saiu o índice de atividade econômica do Banco Central, o IBC-Br, espécie de sinalizador do PIB mostrando avanço de 0,89% em 2019. Em dezembro, o índice apresentou recuo de 0,27% na comparação com novembro. Já o IGP-10 variou 0,01% em fevereiro. No mês anterior, a taxa havia sido de 1,07%. No exterior, a Eurostat informou que o PIB na zona do euro expandiu 0,1% entre outubro e dezembro sobre o trimestre anterior. A taxa de expansão trimestral desacelerou em relação à de 0,3% no terceiro trimestre por causa de uma contração de 0,1% na França, e queda de 0,3% na Itália. A Alemanha, maior economia do bloco, estagnou. Nos Estados Unidos, dados sobre as vendas no varejo em janeiro mostram alta de 0,3%. Já em dezembro houve revisão do número para esclarecer que ao invés de subir 0,3% as vendas no comércio varejista aumentaram 0,2%. Logo mais às 11H15 saem os dados sobre a produção industrial do país em janeiro.

 

🏛 🇺🇸  DÓLAR ⬆   INDEX: 0,07%  (Comportamento do dólar ante as principais moedas, no exterior).

🏛 🇺🇸  DÓLAR ⬇   FUTURO: 0,45%  (Comportamento do Dólar Futuro para o mês de março).

 

Na agenda interna, O presidente Jair Bolsonaro anunciou em suas contas nas redes sociais, a nomeação do general Walter Braga Netto para a Casa Civil da Presidência da República, no lugar de Onyx Lorenzoni, que será deslocado para o Ministério da Cidadania.  Ex-interventor no Rio de Janeiro, Braga Netto era chefe do Estado Maior do Exército. Foi convidado esta semana pelo presidente para tocar uma Casa Civil que, nos últimos meses, perdeu a função de articulação política e, recentemente, a coordenação do Programa de Parcerias em Investimentos (PPI). Bolsonaro queria para o lugar de Onyx uma pessoa “sem pretensões políticas”. Ao mesmo tempo, alguém com um perfil gerencial que pudesse, da Casa Civil, coordenar “gabinetes de crise” que geralmente caem para a pasta, como no caso do coronavírus. A avaliação é de que o general sabe lidar com crises mantendo a discrição.

O Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) variou 0,01% em fevereiro. No mês anterior, a taxa havia sido de 1,07%. Com este resultado, o índice acumula alta de 1,08% no ano e de 7,39% em 12 meses. Em fevereiro de 2019, o índice havia registrado elevação de 0,40% no mês e alta de 6,98% em 12 meses.

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), sinalizador do Produto Interno Bruto (PIB), mostrou avanço de 0,89% em 2019, de acordo com os dados divulgados pelo BC nesta sexta-feira. Em dezembro, o índice apresentou recuo de 0,27% na comparação com novembro, em dados dessazonalizados, contra expectativa em pesquisa da Reuters de contração de 0,23%. Com isso, o IBC-Br terminou o quarto trimestre do ano com avanço de 0,46% sobre os três meses anteriores.

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, destacou que os impactos econômicos do coronavírus ainda são incertos, e que a avaliação dos agentes do mercado sobre as repercussões para a economia brasileira varia consideravelmente.

 

 

Na agenda externa, A agência de estatísticas da União Europeia, Eurostat, disse que o PIB na zona do euro expandiu 0,1% entre outubro e dezembro sobre o trimestre anterior, como anunciado em 31 de janeiro, chegando a um aumento de 0,9% na base anual — revisão para baixo ante a estimativa anterior de crescimento de 1,0%. A taxa de expansão trimestral desacelerou em relação à de 0,3% no terceiro trimestre por causa de uma contração de 0,1% na França, segunda maior economia do bloco, e queda de 0,3% na Itália. O crescimento na Alemanha, maior economia do bloco, estagnou. Separadamente, a Eurostat informou que o superávit comercial dos 19 países que compõem a região da moeda única com o resto do mundo foi de 23,1 bilhões de euros em dezembro, contra 16,3 bilhões um ano antes, elevando o total em 2019 para 225,7 bilhões, de 194,6 bilhões em 2018.

O presidente da China, Xi Jinping, disse que o Partido Comunista precisa consertar diversos problemas, brechas e fraquezas expostas durante o atual surto de coronavírus, informou a TV estatal. "Garantir a segurança e a saúde da população é a principal tarefa do governo do nosso partido", segundo a reportagem, citando uma fala de Xi em um encontro de um comitê sobre reformas mais profundas. Ele também afirmou que Pequim agiria para melhorar as garantias médicas e os sistemas de tratamento para doenças mais graves.

 

Nas Bolsas, Os índices acionários da China fecharam em alta nesta sexta-feira, marcando o primeiro ganho semanal em quatro semanal, por expectativas de que as medidas do governo para conter o coronavírus e limitar seu impacto econômico possam continuar ajudando as ações. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, subiu 0,7%, avançando 2,3% sobre a semana anterior. O índice de Xangai teve alta 0,38%, com ganho de 1,4% na semana. Bolsas europeias em alta.

 

Nos Estados Unidos, as vendas no varejo e a produção industrial são os destaques no encerramento da semana.

 

 

ADVANCED – “A sua escolha em câmbio”.

 

Fonte: Reuters.

Publicado por

Alessandro Faganello

Iniciando sua carreira no mercado financeiro ainda em sua adolescência e por intermédio de seu pai, passou por diversas instituições ao longo de seus 30 anos de experiência em câmbio. Na Advanced desde 2014, se tornou um dos principais formadores de opinião da Mesa de Operações. Em nossos boletins escreve com uma linguagem simples e direta para deixar você, cliente Advanced, o mais bem informado possível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *