Panorama de Mercado 15/05/2019

Aos clientes e amigos,

 

Bom dia  👀 📊  ativos operando:  🏛 🇺🇸  DÓLAR      ➕1💱 🇪🇺 EURO    0,85%  🗞.

 

No mercado de câmbio: Dólar operando em alta (sempre comparando ao encerramento da cotação no dia anterior) no início dos negócios. Se aproximando às projeções do boletim focus, Paulo Guedes admitiu que o governo deve rever seus números para o PIB, antes em 2,2%,e as novas estimativas vão se dar no patamar de 1,5%. Colaborando para isso, o IBC-Br, espécie de sinalizador do indicador, cravou queda de -0,28% em março. Enquanto isso, o alto escalão do governo brasileiro segue em viagem no exterior. A China por sua vez assusta, já que suas vendas no varejo em abril caíram para a mínima de 16 anos, indo a 7,2% de 8,7% em março. Com relação a produção industrial, os asiáticos marcaram em abril 5,4% de 8,5%, em clara desaceleração mesmo antes das tarifas impostas pelos Estados Unidos. Com isso, fica no radar, eventuais estímulos que possam ser implementados pelo Banco do Povo Chinês. Na zona do euro, dados do PIB mostraram alta de 0,4%, em movimento que só foi possível devido a recuperação alemã e ao fim da recessão técnica italiana. Aliás por falar em Itália, o país entende que o bloco deveria rever suas regras fiscais, sugerindo que Roma estaria apta a quebras as regras impostas pela União Europeia. Com relação à guerra comercial, Estados Unidos e China, Donald Trump continua com sua estratégia do bate e assopra. Agora o presidente americano admitiu apenas uma pequena briga com o rival chinês. E por falar em Estados Unidos vem de lá dado inesperado. As vendas no varejo caíram, quando se esperava alta, 0,2% em abril com a redução nas vendas de veículos. Esse mesmo indicador contribuiu recentemente para dados robustos de crescimento. O país também informou nesta manhã recuo em sua produção industrial em abril de -0,5%, mostrando que a sua economia perde força enquanto a guerra comercial com a China se intensifica. O Banco Central Brasileiro observa atentamente o movimento do dólar e se entender que a cotação atual está distorcida, pode intervir. Por enquanto, apenas seguem os leilões de rolagem de vencimentos de swaps.

 

🏛 🇺🇸  DÓLAR ⬆ INDEX: 0,11%  (Comportamento do dólar ante as principais moedas, no exterior).

🏛 🇺🇸  DÓLAR  FUTURO: 0,97%   (Comportamento do Dólar Futuro para o mês de Junho).

 

Na agenda interna, Se aproximando às projeções do boletim focus, Paulo Guedes admitiu que o governo deve rever seus números para o PIB, antes em 2,2%, as novas estimativas vão se dar no patamar de 1,5%. Colaborando para isso, o IBC-Br, espécie de sinalizador do indicador, cravou queda de -0,28% em março.  

 

Na agenda externa, A economia da zona do euro acelerou no primeiro trimestre sobre os três meses anteriores, confirmou a agência de estatísticas da União Europeia, graças a uma recuperação da Alemanha e ao fim da recessão técnica na Itália. A Eurostat informou que a economia dos 19 países que usam o euro expandiu 0,4% no período de janeiro a março sobre os três meses anteriores, confirmando estimativa inicial, após crescimento de 0,2% no último trimestre de 2018. Na comparação anual, a zona do euro cresceu 1,2% no primeiro trimestre, também como estimado anteriormente, mesma taxa no final do ano passado. A aceleração na base trimestral se deveu principalmente à Alemanha, que passou a crescer 0,4% no primeiro trimestre depois de ter estagnado nos três meses anteriores. A Itália também ajudou ao sair de uma recessão técnica de dois trimestres consecutivos, quando sua economia contraiu 0,1% em cada um dos períodos. A Itália registrou expansão de 0,2% no primeiro trimestre de 2019.

 

                              

Nas Bolsas, Os índices acionários chineses subiram cerca de 2% nesta quarta-feira, impulsionados por ações de consumo, conforme a fraqueza da produção industrial e de vendas do varejo reforçaram as expectativas de novos estímulos, enquanto um leve abrandamento no discurso do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reduziu as preocupações comerciais.O índice CSI300 que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 2,3%, enquanto o índice de Xangai teve alta de 1,9%. O crescimento da produção industrial desacelerou mais que o esperado para 5,4% em abril em relação ao mesmo período do ano passado, recuando da máxima de quatro anos e meio de 8,5% em março. As vendas no varejo também foram piores do que o esperado com alta de 7,2%, ritmo mais lento desde maio de 2003. Temores de uma nova intensificação nas tensões comerciais foram ligeiramente reduzidas depois que Trump citou a guerra comercial com a China como "uma pequena briga" e insistiu que as negociações entre as duas maiores economias do mundo não falharam. Bolsas europeias em baixa.

 

 

Nos Estados Unidos, As vendas no varejo caíram inesperadamente 0,2% em abril, com redução nas vendas de veículos. Esse mesmo indicador contribuiu recentemente para dados robustos de crescimento da economia americana, portanto ganha em importância a divulgação da produção industrial do país que sai às 10h15.

 

Fonte: Reuters.

Publicado por

Alessandro Faganello

Iniciando sua carreira no mercado financeiro ainda em sua adolescência e por intermédio de seu pai, passou por diversas instituições ao longo de seus 30 anos de experiência em câmbio. Na Advanced desde 2014, se tornou um dos principais formadores de opinião da Mesa de Operações. Em nossos boletins escreve com uma linguagem simples e direta para deixar você, cliente Advanced, o mais bem informado possível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *