Panorama de Mercado 21/02/2020

Aos clientes e amigos,

 

Bom dia  👀 📊  ativos operando:  🏛 🇺🇸  DÓLAR    ⬆  ➕0,15%  💱 🇪🇺 EURO  ⬆  ➕0,25%  🗞.

 

 

Ibovespa: -1,10%                                        Ásia (CSI300): 0,12%

Dow Jones Futuro: -0,30%                         Europa (Frankfurt): 0,05%

 

No mercado de câmbio: Dólar operando em alta no início dos negócios. Se alguém tinha dúvida de que poderia acontecer, agora não tem mais, chega o final de semana prolongado com o dólar superando a marca histórica de 4,40, o que para o importador não deve estar sendo muito agradável. A postura do Banco Central Brasileiro de se manter a distância também não alivia a pressão. A aversão ao risco, comentários do Ministro da Economia de que o novo normal é o dólar alto, e a cautela do investidor estrangeiro são suficientes para isso. No exterior ainda é certo que o ponto de virada do surto epidêmico chinês não chegou, pelo contrário, aumentaram os números confirmados na Ásia. Com a capacidade produtiva chinesa dando o claro recado de que o primeiro trimestre não será dos melhores do lado econômico pairam incertezas a respeito do reflexo global no crescimento que isso acarretará. O investidor por sua vez não se mostra propenso a se posicionar por aqui, diante de um período festivo e que fará com que a próxima semana seja curtíssima e pouco produtiva. Aliás, a evolução de temas importantes para a economia no Brasil terão o ponto de partida em março com a volta real do Congresso aos trabalhos, até lá aguardamos, mas fato é que essa lentidão não colabora para a melhora do sentimento, seja em relação a apresentação das reformas esperadas, ou em seu trâmite em si. No exterior, líderes do G20 devem discutir nesse final de semana os riscos para a economia global que o coronavírus pode trazer. Enquanto isso, a atividade empresarial na zona do euro acelerou em fevereiro com a preliminar do PMI Composto cravando 51,6. Já a inflação do bloco em janeiro avançou a 1,4%, o problema é que o seu núcleo, que exclui os voláteis preços de alimentos e energia, desacelerou a 1,3%, ante 1,4% de dezembro, atrapalhando os planos do Banco Central Europeu em buscar a meta de se aproximar dos 2% no médio prazo. Nos Estados Unidos, dados sobre atividade industrial e setor imobiliário a partir das 11H45 são destaques ao mesmo tempo em que mais discursos de membros do Federal Reserve encerram a semana.

 

🏛 🇺🇸  DÓLAR ⬇   INDEX: 0,14%  (Comportamento do dólar ante as principais moedas, no exterior).

🏛 🇺🇸  DÓLAR ⬆   FUTURO: 0,20%  (Comportamento do Dólar Futuro para o mês de março).

 

Na agenda interna, O governo fixou em 8,4 bilhões de reais o limite para contratação de crédito por Estados e municípios em 2020, ao mesmo tempo em que divulgou que irá sugerir ao Congresso que a meta de superávit primário de 9 bilhões de reais dos entes regionais este ano seja zerada. Em 2019, esse limite de crédito havia sido definido em 24,5 bilhões de reais, dos quais 15,1 bilhões de reais foram efetivamente utilizados, segundo o Tesouro Nacional. O teto para este ano foi decidido pelo Conselho Monetário Nacional.

 

Na agenda externa, A atividade empresarial na zona do euro acelerou mais do que o esperado este mês, mostrou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês), em uma boa notícia para autoridades do Banco Central Europeu que buscam reanimar o crescimento e a inflação baixa. O PMI Composto preliminar da zona do euro subiu a 51,6 em fevereiro de 51,3 em janeiro, superando todas as expectativas em pesquisa da Reuters cuja projeção era de uma leitura de 51,0. Número acima de 50 indica crescimento. Já a inflação avançou 1,4% em janeiro, acelerando ante o mês anterior devido ao aumento dos preços de energia. A Eurostat também confirmou que o núcleo da inflação, que exclui os voláteis preços de alimentos e energia, desacelerou em janeiro. Isso vai complicar os planos do Banco Central Europeu de atingir sua meta de inflação perto de 2% no médio prazo. O núcleo da inflação desacelerou a 1,3% em janeiro de 1,4% em dezembro.

A China registrou um aumento no número de novos casos do coronavírus nesta sexta-feira, com mais de 200 pessoas testando positivo para a doença em duas prisões fora da província de Hubei, epicentro da epidemia. Enquanto autoridades tentavam impedir o surto na China de se tornar uma pandemia global, líderes financeiros das 20 maiores economias do mundo, que se reúnem na Arábia Saudita no fim de semana, devem discutir os riscos para a economia global. O Fundo Monetário Internacional disse que a epidemia já interrompeu o crescimento econômico na China e pode atrapalhar uma recuperação projetada altamente frágil na economia global em 2020 caso se espalhe para outros países. Já o Ministério do Comércio da China entende que as exportações e importações de janeiro e fevereiro serão afetadas pelo surto de coronavírus, mas que empresas estrangeiras na maioria das regiões retomarão a produção até o final de fevereiro. O politburo do partido comunista diz que o ponto de virada do surto na China ainda não aconteceu.

 

Nas Bolsas, O índice acionário de Xangai fechou em alta nesta sexta-feira, registrando a melhor semana desde abril passado, uma vez que as autoridades chinesas prometeram ajudar as empresas afetadas pelo surto de coronavírus. O índice de Xangai teve alta de 0,31%, avançando 4,2% nesta semana, maior ganho semanal desde abril de 2019. Já o índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, subiu 0,12%, chegando a um ganho semanal de 4,1%, o maior desde junho passado. Bolsas europeias em baixa.

 

Nos Estados Unidos, dados sobre atividade industrial, setor imobiliário e mais discursos de membros do Federal Reserve encerram a semana.

 

ADVANCED – “A sua escolha em câmbio”.

 

Fonte: Reuters.

Publicado por

Alessandro Faganello

Iniciando sua carreira no mercado financeiro ainda em sua adolescência e por intermédio de seu pai, passou por diversas instituições ao longo de seus 30 anos de experiência em câmbio. Na Advanced desde 2014, se tornou um dos principais formadores de opinião da Mesa de Operações. Em nossos boletins escreve com uma linguagem simples e direta para deixar você, cliente Advanced, o mais bem informado possível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *