Cidades baratas para viajar pela América do Sul

0

A América do Sul tem vários destinos maravilhosos para você fazer uma viagem internacional. E o melhor, é mais barato do que outros destinos como América do Norte ou Europa, assim você pode realizar sua viagem para fora do Brasil sem gastar muito.

 

Os países da América do Sul possuem moedas mais fracas que o real, dessa forma pela América do Sul, é possível fazer uma viagem internacional sem gastar muito.

 

No nosso vídeo abaixo você vai descobrir alguns pontos turísticos muito legais para uma viagem internacional barata:

 

Além destes, a América do Sul tem alguns outros destinos muito especiais que recebem visitantes de todos os cantos do mundo, veja:

 

Isla del Sol, na Bolívia

É provável que todo mundo que sonha em desbravar a América do Sul adoraria fazer a Rota Bolívia-Peru-Chile. E claro que o Lago Titicaca não poderia faltar na lista de lugares para visitar. Sendo o maior lago navegável do mundo, com nada menos que 41 ilhas, qual delas escolher?

 

Não tem como errar com a Isla del Sol. Com acesso pela cidade de Copacabana, e com área de 14,3 km², trata-se da maior e uma das mais belas ilha do lago. É uma ilha considerada sagrada para os incas, pois lá se encontravam os santuários das “virgens do sol”, dedicado ao Deus Sol.

isla-del-sol-bolivia

 

Los Roques, Venezuela

Maior parque marinho da América Latina, o Parque Nacional Arquipélago de Los Roques tem algumas das paisagens mais paradisíacas do continente. O conjunto de 42 ilhas tem uma área total de 22 mil hectares e pode-se passar dias e dias explorando cada cantinho, seja relaxando e apreciando a paisagem, seja andando de caiaque, veleiro, bote ou catamarã, ou praticando windsurf, pesca, mergulho para ver uma variedade inacreditável de espécies marinhas (consta que 98% das espécies coralinas existentes no mundo estão lá)?

los-roques-venezuela

 

Rota dos 7 Lagos, Argentina

Nunca um simples deslocamento entre cidades foi tão lindo: o caminho de 107 quilômetros que une as cidades de San Martin de Los Andes e Villa La Angostura, na Argentina, ganhou o nome de Rota dos 7 Lagos (ou Caminho dos Sete Lagos) e oferece algumas das mais belas paisagens da Patagônia argentina. Apesar de levar o número 7 no nome, a rota possui na verdade 9 ou 10 lagoas, ainda que os mais conhecidos sejam Correntoso, Escondido, Espejo, Falkner, Machónico, Villarino e Lácar. Uma dica: evite fazer a roda de ônibus, pois não há muitos pontos pelo caminho.

rota-dos-7-lagos

 

Cabo Polonio, Uruguai

Que tal se o seu próximo destino de viagem fosse um pequeno povoado sem luz elétrica, internet ou asfalto? Difícil de imaginar? Pois com a paisagem que Cabo Polonio, no Uruguai, oferece, nenhuma modernidade vai fazer muita falta. A península localizada a 260 km de Montevidéu é considerada por seus visitantes um lugar mágico. Praias praticamente desertas, enormes dunas ao redor da cidade, leões marinhos quase sempre presentes nas ilhas da costa, e um céu estrelado com um pôr do sol dos mais belos já vistos, fazem parte do “pacote”. O acesso ao balneário é restrito – a estrada mais próxima fica a 7 km, e chega-se a cavalo ou por carros 4×4. A pequena população é formada principalmente por pescadores, artesãos e funcionários do farol. Mas para os mais assustados, um alívio: muitos estabelecimentos da região possuem gerador próprio, então ninguém vai ficar no escuro o tempo todo.

Cabol Polonio - Uruguai

 

Além destes destinos, claro, as capitais dos países vizinhos ao nosso são ótimos locais para uma viagem internacional barata, e Chile, Argentina, Uruguai, são países lindíssimos que valem muito a pena serem visitados.

Intercâmbio para fazer pós-graduação

0

Um programa de intercâmbio é uma experiência muito enriquecedora na vida de qualquer pessoa. E uma das opções é realizar um intercâmbio para estudar e fazer um curso de pós-graduação.

 

O intercâmbio é ideal para quem quer aprimorar um outro idioma, conviver com novas culturas e viver experiências que engrandeçam ainda mais o ser humano expandindo seus conhecimentos.

 

Além disso, o estudo fora do seu país de origem torna o currículo ainda mais atraente, tanto para empresas atuantes no mercado brasileiro, quanto em outros países do mundo.

 

Fazer intercâmbio para uma pós-graduação pode não ser tão complexo quanto parece, afinal existem várias instituições brasileiras e estrangeiras que atuam para facilitar essa situação. Acompanhe com a gente algumas dicas para realizar este sonho:

 

Intercâmbio de pós-graduação: por onde começar?

Comece pesquisando os prazos, exigências e se planeje com muita antecedência!

 

São vários países que você pode ter como alvo, portanto, levante as informações de cada um deles para que você possa concluir a melhor opção para você de todos os pontos de vista, seja financeiro, seja de aprendizado, de bolsa de estudos, distância, etc.

 

Bolsa de estudos para intercâmbios de pós-graduação

 

São vários os países em que você pode conseguir bolsa de estudos para realizar o seu intercâmbio de pós-graduação, já que os custos comumente são os vilões nestes casos.

 

Veja algumas instituições brasileiras que auxiliam a aquisição de bolsa de estudos para intercâmbio:

 

— CAPES —

CAPES (Comissão de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) é uma instituição brasileira que oferece bolsas que cobrem estudos em doutorado, estágio de pós-doutorado, entre outros.

 

— FAPESP —

A FAPESP, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, oferece bolsas tanto no Brasil, especificamente no estado de São Paulo, e também no exterior.

 

— Fundação Lemann —

Iniciativa privada que tem ajudado estudantes a realizarem o sonho da pós-graduação fora do Brasil. É voltada para pessoas comprometidas com o desenvolvimento de nosso país.

 

Intercâmbio de pós-graduação na Europa

 

Instituições europeias que podem fornecer bolsas de estudos para quem deseja fazer o intercâmbio de pós-graduação:

 

  • Alemanha: DAAD – Deutscher Akademischer Austauschdienst;
  • Bélgica: VLIR-UOS Scholarships;
  • Dinamarca: Study in Denmark;
  • Espanha: Fundação Carolina;
  • Finlândia: Universidade de Vaasa;
  • França: programa Emily-Boutmy Scholarship;
  • Holanda: Nuffic Neso Brazil – programa Orange Tulip Scholarship – OTS.

 

Intercâmbio para pós-graduação na América do Norte

 

Instituições da América do Norte que podem fornecer bolsas de estudos para quem deseja fazer o intercâmbio de pós-graduação:

 

  • Canadá: Scholarships for non-Canadians e Emerging Leaders in America Program;
  • Estados Unidos: Fullbright Brasil;
  • México: Fundación Beca.

 

Intercâmbio para pós-graduação em outros países

 

  • Austrália: Futuro sem limites;
  • Nova Zelândia: New Zealand Scholarships – (áreas de agricultura e energia renovável);
  • Japão: Ministério da Educação, Cultura, Esporte, Ciência e Tecnologia – MEXT.

 

Ajudamos?

Quando você for planejar a sua viagem, entre em contato com a gente. Nós temos experiencia com a transferência de dinheiro para o exterior para manutenção de intercambistas, e podemos dar as melhores dicas de como economizar com estas operações, além de ter a segurança necessária com o dinheiro.

 

 

Países mais visitados do mundo

0

O turismo internacional bate recordes ano após ano. Em 2017 foram mais de 1.3 bilhões de chegadas em países estrangeiros.

 

O crescimento nas chegadas ganhou como reflexo um forte aumento nos gastos gerados pelo Turismo, que atingiram US$ 1,6 trilhão em 2017, sendo US$ 1,3 trilhão em receitas dos destinos e US$ 240 bilhões em transporte internacional de passageiros não-residentes. Estes números colocaram o setor como o terceiro maior no mundo em exportação.

Países mais visitados do mundo - Arco do Triunfo, França

 

Neste dia 27 de setembro, é celebrado o Dia Mundial do Turismo, e por isso vamos listar os destinos mais visitados do mundo por turistas, confira:

 

Das 1,3 bilhão de chegadas internacionais de turistas em 2017:

 

  • 51% foram na Europa;
  • 24% na Ásia;
  • 16% nas Américas;
  • 5% na África e;
  • 4% no Oriente Médio.

 

Os gastos acumulados no setor ficaram divididos da seguinte forma:

 

  • 39% ficando na Europa;
  • 29% na Ásia;
  • 24% nas Américas;
  • 5% no Oriente Médio e;
  • 3% na África.

 

Os países mais visitados por estrangeiros em 2017 foram:

 

1 – França: 86,9 milhões de visitantes estrangeiros;
2 – Espanha: 81,8 milhões;
3 – Estados Unidos: 75,9 milhões (dados de 2016);
4 – China: 60,7 milhões;
5 – Itália: 58,3 milhões;
6 – México: 39,3 milhões;
7 – Reino Unido: 37,7 milhões;
8 – Turquia: 37,6 milhões;
9 – Alemanha: 37,5 milhões;
10 – Tailândia: 35,4 milhões.

 

Em receita gerada por visitantes:
1 – Estados Unidos: US$ 210,7 bilhões;
2 – Espanha: US$ 68 bilhões;
3 – França: US$ 60,7 bilhões;
4 – Tailândia: US$ 57,5 bilhões;
5 – Reino Unido: US$ 51,2 bilhões;
6 – Itália: US$ 44,2 bilhões;
7 – Austrália: US$ 41,7 bilhões;
8 – Alemanha: US$ 39,8 bilhões;
9 – Macau: US$ 35,6 bilhões;
10 – Japão: US$ 34,1 bilhões.

 

O ranking dos países por continentes:

 

Países mais visitados na EUROPA
1 – França: 86,9 milhões;
2 – Espanha: 81,7 milhões;
3 – Itália: 58,2 milhões;
4 – Reino Unido: 37,6 milhões;
5 – Turquia: 37,6 milhões;
6 – Alemanha: 37,4 milhões;
7 – Áustria: 29,4 milhões;
8 – Grécia: 27,1 milhões;
9 – Rússia: 24,3 milhões;
10 – Polônia: 18,4 milhões.

 

Países mais visitados na AMÉRICA DO NORTE
1 – Estados Unidos: 75,9 milhões (dados de 2016 – números em recontagem);
2 – México: 39,3 milhões;
3 – Canadá: 20,8 milhões.

 

Países mais visitados no CARIBE
1 – República Dominicana: 6,1 milhões;
2 – Cuba: 3,9 milhões (dados de 2016);
3 – Porto Rico: 3,8 milhões;
4 – Jamaica: 2,3 milhões;
5 – Bahamas: 1,4 milhão (dados de 2016);
6 – Aruba: 1 milhão.

 

Países mais visitados na AMÉRICA CENTRAL
1 – Costa Rica: 2,9 milhões;
2 – Nicarágua: 1,8 milhão;
3 – Panamá: 1,8 milhão;
4 – Guatemala: 1,6 milhão;
5 – El Salvador: 1,5 milhão.

 

Países mais visitados na AMÉRICA DO SUL
1 – Argentina: 6,7 milhões;
2 – Brasil: 6,5 milhões;
3 – Chile: 6,4 milhões;
4 – Colômbia: 4 milhões;
5 – Peru: 4 milhões;
6 – Uruguai: 3,7 milhões.

 

Países mais visitados na ÁFRICA
1 – Marrocos: 11,3 milhões;
2 – África do Sul: 10,2 milhões;
3 – Tunísia: 7 milhões;
4 – Zimbábue: 2,4 milhões;
5 – Costa do Marfim: 1,8 milhão;
6 – Maurício: 1,3 milhão;
7 – Quênia: 1,3 milhão.

 

Países mais visitados no ORIENTE MÉDIO
1 – Arábia Saudita: 16,1 milhões;
2 – Emirados Árabes Unidos: 15,8 milhões;
3 – Egito: 8,1 milhões;
4 – Bahrain: 4,3 milhões;
5 – Jordânia: 3,8 milhões;
6 – Israel: 3,6 milhões;
7 – Oman: 2,2 milhões (dados de 2016);
8 – Catar: 2,2 milhões.

 

Países mais visitados na OCEANIA
1 – Austrália: 8,8 milhões;
2 – Nova Zelândia: 3,5 milhões.

 

Países mais visitados na ÁSIA
1 – China: 60,7 milhões;
2 – Tailândia: 35,3 milhões;
3 – Japão: 28,6 milhões;
4 – Hong Kong (China): 27,8 milhões;
5 – Malásia: 25,9 milhões;
6 – Macau (China): 17,2 milhões;
7 – Índia: 15,5 milhões;
8 – Cingapura: 13,9 milhões;
9 – Coreia do Sul: 13,3 milhões;
10 – Indonésia: 12,9 milhões.

Porque usar o cartão pré-pago em uma viagem internacional

0

Cartão pré-pago internacional é uma das opções disponíveis para levar dinheiro em uma viagem internacional.

 

O funcionamento do cartão é simples, como um cartão de débito ou crédito, mas que você coloca saldo antes de usar. São várias as vantagens para esse tipo de uso, e falaremos delas um pouco mais abaixo.

 

Antes de chegar neste ponto, é importante ressaltar que o cartão pré-pago internacional tem aceitação em mais de 35 milhões de estabelecimentos no mundo, ou seja, não existe motivo para se preocupar com a aceitação.

 

 

Apesar de ter o mesmo IOF do cartão de crédito (6,35%), o cartão pré-pago tem a vantagem de você pagar o IOF no momento da compra da moeda, assim você saberá quanto está a cotação da moeda estrangeira, e conseguirá calcular o IOF. No caso do cartão de crédito isso muda. Você não sabe qual será a cotação do dólar no dia da compra no cartão, e nem terá o poder de negociar a cotação.

 

Vantagens do cartão pré-pago internacional em uma viagem para o exterior:

  • Maior segurança não há. Entre todas as opções para levar dinheiro ao exterior, nenhuma é tão segura quanto o cartão pré-pago. Caso você perca o cartão ou seja furtado, você não perde o seu dinheiro. O saldo seguirá intacto, e você poderá solicitar uma segunda via do cartão com o mesmo saldo no momento que não estava mais com o mesmo em mãos. Além disso, o cartão é utilizado somente com chip e senha.
  • Grande Comodidade. É recarregável de onde você estiver.
  • Possibilita maior controle sobre seus gastos. Com o aplicativo e acesso ao internet banking, você poderá acompanhar todo o seu consumo de saldo, e assim não terá surpresas com o que estiver usando de dinheiro.
  • Conforto e tranquilidade para o atendimento. O cartão pré-pago possibilita acesso a uma central de atendimento em português 24 horas por dia, 7 dias por semana, de onde você estiver.
  • Mais economia e melhor planejamento! Ao planejar sua viagem com antecedência, você já pode adquirir seu cartão e comprar a moeda de tempos em tempos, sempre que a cotação estiver boa. Já vai reservando o dinheiro da viagem, e economizando na compra da moeda estrangeira.
  • Autonomia como poucos. Seu cartão de crédito não é internacional? O limite do seu cartão de crédito internacional é baixo? Use o cartão pré-pago e coloque o valor que você precisa para a sua viagem internacional.
  • Conveniência. Você pode utilizar o saldo remanescente em outras viagens, ou resgatá-lo, a escolha é sua.
  • O Cartão pode ser emitido em nome de menores, entre 14 e 18 anos, com autorização dos pais ou responsáveis.
  • Caso seja necessário e tenha saldo sobrando no cartão, você poderá solicitar a mudança da moeda (entre as 6 opções de moedas estrangeiras disponíveis).
  • Descontos no Duty Free. O Cartão Pré-Pago Multimoeda Mastercard que a Advanced Corretora comercializa, possibilita alguns descontos no Duty Free dos aeroportos, o que pode até fazer valer mais a pena levar o cartão pré-pago do que o dinheiro em espécie.

Bom, as vantagens são inúmeras, e o fator segurança é o que mais nos agrada. E você, quer o seu cartão?

Preencha os dados nesta página que ele é gratuito e nós enviamos para você!

 

O que fazer numa viagem para o Chile

0

O Chile é, cada vez mais, uma das viagens internacionais mais procuradas por brasileiros.

 

Com destinos lindos e variados, o país acaba recebendo visitantes com interesse em neve, praias, deserto, e diversos pontos turísticos como museus. O Chile realmente é um destino que agrada muita gente, é perto e tem bom preço para uma viagem internacional.

 

Conheça agora alguns locais imperdíveis para uma viagem para o Chile.

 

1. Santiago
Santiago é uma cidade movimentada e organizada. Com uma paisagem que impressiona, a capital chilena tem vida noturna agitada, museus interessantes como a casa que Pablo Neruda viveu, e também parques para passear durante o dia, além de diversas atividades de entretenimento como normalmente se encontra em cidades grandes.

Santiago_Chile-1
2. Atacama
Talvez o destino mais famoso do Chile, o deserto do Atacama é o mais seco do mundo. São diversos motivos para se encantar com o local, como vulcões, cemitérios, ruínas e museus para apreciar a arquitetura de séculos passados, além da visita aos mini vulcões Gêiseres del Tatio, Valle de la Luna, que é o passeio mais tradicional do deserto por acreditar que se parece com a Lua, e o Valle de la Muerte, com cânions e dunas. Também são atrações os desertos de sal e piscinas termais naturais.

Fotos Deserto Atacama Chile

 

3. San Pedro de Atacama
São Pedro de Atacama é a cidade de apoio aos turistas que vão visitar o famoso deserto do Atacama no Chile. O município é pequeno e quente, além de ser cheio de turistas. Lá você vai encontrar boas opções gastronômicas.

San Pedro de Atacama, Chile

 

4. Valle Nevado
Bem próximo a capital do Chile, o Valle Nevado é uma das maiores atrações para quem visita o país. O Valle abriga quase 40 pistas de esqui, e é muito procurado durante o inverno. São 40 km de neve para esquiar e diversas opções de hospedagem que oferecem os mais diversos tipos de acomodações e opções de lazer, como spa, festas, piscinas aquecidas, entre outros.

Valle_Nevado_Chile

 

5. Torres Del Paine
Tido por muitos como o parque mais bonito do Chile, Torres del Paine pertence a região da Patagônia e é destino apaixonante para grande parte dos turistas que já visitaram o local.

O parque está localizado em uma imensa montanha que tem de um lado as torres de granito que recebem escaladores do mundo inteiro, e do outro ‘Los Cuernos’ com suas formas e superfícies estratificadas.

Além de todos os quilômetros de trilhas, você terá a oportunidade de passar pelos lagos Sarmiento del Toro, Pehoé, Nordenskjod e Grey, que são palco de fortes ventos, formando impressionantes movimentos na água, e também pode visitar a cascata de Salto Grande.

torres-del-paine-wallpapers-28076-2892860

 

6. Valparaíso
Declarada Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco, Valparaíso é charmosa, caótica, simpática e, em alguns lugares, barulhenta. Perto de Santiago, a cidade portuária é o segundo destino chileno mais procurado para viagens de estrangeiros, e tem casas lindas aglomeradas que são o principal local de visitação de turistas.

Foto de Valparaíso, Chile

 

7. Viña Del Mar
Viña Del Mar é localizada ao lado de Valparaíso, e assim como a cidade vizinha, é um dos mais importantes balneários do Chile. Com um mar extremamente gelado, é comum que muita gente não tenha coragem de entrar no mar, mas outras atrações como castelos, palácios, diversas grandes e longas áreas verdes, e restaurantes acabam cumprindo bem a função de cidade turística interessante para quem quer viajar para o Chile e, mais especificamente, para Viña Del Mar.

Foto de Viña Del Mar, Chile

 

8. La Serena
La Serena é a segunda cidade mais antiga do Chile. Com uma população de aproximadamente 150 mil pessoas, é um ótimo lugar para passar o verão, com várias opções de praias. A cidade é tranquila, e você vai poder encontrar passeios de barco para ver golfinhos e pinguins em seu habitat natural.

Foto de La Serena, Chile

 

9. Arica
Arica é uma cidade litorânea que fica no extremo norte do Chile. Como é pequena e não é uma cidade tão famosa, acaba sendo um destino tranquilo para a viagem, até porque muita gente fica apenas uma noite por lá antes de seguir viagem do Chile para o Peru. Arica tem boa gastronomia, é um lugar lindo e quem gosta de mergulho pode aproveitar ainda mais a cidade.

Foto morro de Arica, Chile

 

10. Museo Interactivo Mirador
O Museu Interativo Mirador, que fica em Santiago, é uma atração muito procurada por quem viaja para o Chile com crianças. Como o próprio nome já indica, é um museu interativo com 11 salas de exposições em robótica, geografia, química, física, sistema solar, energia e alguns outros temas.

Museo_Interactivo_Mirador

 

Você pretende ir para o Chile? Conte com a Advanced Corretora para a compra da moeda estrangeira! Entre em contato com a gente.

Vai viajar sozinho? Saiba quais são os destinos mais procurados por quem viaja sozinho

0

É cada vez maior o número de pessoas que pensa em fazer viagens internacionais sozinhas. São vários fatores que fazem com que aumente ano a ano a quantidade de viajantes solo, mas é provável que as facilidades que surgiram nos últimos sejam as principais responsáveis por isso.

 

Além do preço ter ficado mais acessível para viagens internacionais, a facilidade de pesquisa e levantamento de informações a respeito de hospedagens, alimentação, passeios, segurança, entre outros, com certeza tem participação importante nisso.

 

A comunicação instantânea com parentes e amigos, e até mesmo com empresas via chats e aplicativos de mensagens, diminui as dificuldades e desafios, transformando a experiencia em viajar sozinho bastante real.

 

Abaixo nós listamos os países em que os brasileiros mais pensam em viajar sozinhos, e que oferecem o melhor tratamento para os seus turistas:

 

1 – Austrália

 

2 – Estados Unidos

 

3 – Alemanha

 

4 – Áustria

 

5 – Japão

 

6 – Canadá

 

7 – China

 

8 – Espanha

 

9 – Argentina

 

10 – Bahamas

 

Cidades imperdíveis para visitar em uma viagem para a França – parte 1

0

Você está planejando uma viagem para a França? Está sonhando com uma viagem para a França? Está com viagem marcada para a França? Ou está só pesquisando sobre os destinos franceses?

Neste post nós vamos falar sobre algumas das cidades imperdíveis na França, cidades que você não pode deixar de visitar caso tenha a oportunidade de conhecer o país mais visitado do mundo nos últimos anos.

 

Paris

Uma das cidades mais visitadas do mundo, por mais que Paris seja carta marcada em uma visita à Franca, ela precisa aparecer na lista, e logo no começo. Capital europeia da arte, cidade mais gourmet do mundo, o Louvre (claro!), a incrível diversidade, a noite e suas luzes, os diversos pontos turísticos e o amor, o romance em evidência. Não perca Paris!

 

Nice

Abençoada por um clima ensolarado, temperado, Nice atrai visitantes de todo o mundo, e é o maior porto da França. Entre seus muitos atrativos são suas belas praias, interessantes museus, marcos famosos da cidade e outras atrações turísticas. Com vida noturna agitada, a cidade é convidativa aos turistas.

 

Cassis

Sem dúvida alguma Cassis é um destino daqueles de surpreender qualquer novo visitante. Cidade pequena, onde o ritmo é mais desacelerado, com cor de água inesquecível e cultura culinária marcante, Cassis é cidade de cartão postal.

 

Bordeaux

Com arquitetura fina, personalidade rica, locais históricos, lojas encantadoras, notável patrimônio arquitetônico e um banho de cultura e arte, está aqui uma cidade com estilo interiorano e estrutura de metrópole. As margens do Rio Garonne, Bourdeaux tem muita gente usando a bicicleta como meio de transporte, possuindo mais de 500 km de ciclovias, o que é bastante convidativo para alugar uma e sair vivendo literalmente a cultura da cidade.

 

Patrimonio Mundial da UNESCO, Bourdeaux é uma cidade portuária com igrejas medievais, praças, parques, vilarejos, pontes famosas e vinícolas deliciosas.

 

Colmar

Para muitos, a cidade mais colorida da França, conhecida como Pequena Veneza, Colmar tem um canal que permite um link passeio de barco. Cidade francesa influenciada por cultura suíça, Colmar é repleta de lojas e flores, e faz você se sentir em um conto de fadas. Auguste Bartholdi, escultor da Estátua da Liberdade, morou lá e sua casa é um ponto turístico desta cidade, que também é mais uma que faz parte da Rota dos Vinhos.

 

Lille

Lille é pequena para os padrões de grandes cidades brasileiras. Porém é um charme só. Cidade muito viva, com muitos estudantes, costumes de muita cerveja, festas, shows, bares e restaurantes, a cidade tem mistura de culturas interessantes e é um destino certo para se encantar na França.

 

Lyon

Vibrante de patrimônio arquitetônico histórico, Lyon é conhecida também por sua gastronomia e cultura intensa com museus encantadores. Cidade bem dividida por diversos interesses, como bares, igrejas, parques e restaurantes, Lyon faz parte da segunda maior metrópole francesa. Patrimonio Mundial da UNESCO, a cidade é certeza de destino certo na França.

 

Riquewihr

Com fama de ser a cidade mais bonita da Rota dos Vinhos da Alsácia, Riquewihr encanta por uma beleza hipnotizante de casas coloridas do século 16. Como descrito, faz parte da Rota dos Vinhos, e tem como principal atividade os produtos típicos de regiões vinícolas.

Destinos menos famosos para uma viagem pela Alemanha

0

A Alemanha é um país muito rico em cultura e história, e que valoriza seu passado preservando ao máximo seus museus, arquiteturas de regiões medievais, barrocas e coloniais. Com vasta e saborosa gastronomia, você pode degustar muito mais do que os famosos salsichões.

 

Abaixo selecionamos alguns destinos interessantes, cada um por seus motivos. Porém, a Alemanha tem tantos destinos especiais, milhares de pontos turísticos, que nós faremos outro post para falar sobre outros locais que merecem atenção e visita.

 

Heidelberg

Este é um destino para quem pretende ter, pelo menos por uns dias, uma viagem romântica, e curtir sua companhia com mais exclusividade. Com ruas cheias de cores e arquitetura que mescla o moderno com o clássico, além de ser povoada por muitos jovens cheios de vida e animação, a cidade é propicia para encantar e apaixonar ainda mais o casal.

 

Trier

Esta é a cidade mais antiga da Alemanha. Também se destaca por uma maravilhosa arquitetura, repleta de ruínas que nos fazem lembrar de toda a história europeia e alemã. Todas as antigas construções são praticamente pontos turísticos, tamanho encantamento.

 

Füssen

Outro destino cheio de romantismo é Füssen. Também encanta por sua arquitetura, e possui natureza de cair o queixo. Essa mistura, além de estimular o romantismo na vida de quem visita, também causa uma sensação bastante positiva e prazerosa ao estar por lá.

 

Marburg

Marburg é uma cidade universitária. Assim como a maioria delas, é animada, cheia de vida e encantos. Parece estar sempre a descobrir e vivenciar as belezas da vida. Como a maioria das cidades alemãs, encanta pela arquitetura que faz com que as pessoas sintam-se em um conto de fadas.

 

Rothenburg ob der Tauber

Outra cidade romântica, Rothenburg ob der Tauber tem seu passado marcado por guerras, e pela antiga rixa entre católicos e protestantes. A cidade foi cenário de filmes como Pinóquio e Harry Potter, e recebe visitantes fãs dos dois longa metragem.

 

Com uma arquitetura muito marcante, ainda com sinais medievais, brasões de familiares nas portas das casas, a cidade esbanja história e charme.

 

Kassel

Outra cidade que está na rota dos contos de fada é Kassel. Ela é independente do governo alemão, uma diferenciação bacana no quesito político-econômico do lugar e possui 1100 anos, tendo o seu principal parque como patrimônio mundial da UNESCO. Lá é a casa dos famosos irmãos Grimm e você vai presenciar uma linda arquitetura e natureza maravilhosamente linda.

 

Bingen am Rhein

Bingen am Rhein é uma cidade que vai te marcar pela sua natureza cheia de cor e flores. A mistura com a arquitetura de construções históricas cria cenários de encher os olhos. Outro fator que atrai o turismo na cidade são os festivais culturais.

 

 

Garmisch-Partenkirchen

Tida como uma das mais bonitas da Europa, Garmisch-Partenkirchen é a cidade bem típica alemã, onde se encontra a montanha mais alta do país. Esta montanha tem alguns dos principais atrativos locais, pois além de ser um pico para uma vista maravilhosa, ela também possui bons restaurantes com uma paisagem muito especial.

 

Bamberg

Este é um destino para quem quer beber cerveja alemã. Bamberg é famosíssima por suas cervejarias em ambientes de arquitetura medieval. A Cidade Histórica de Bamberg é reconhecida pela UNESCO como patrimônio histórico. Além disso, a cidade conseguiu preservar seu caráter medieval ao longo do tempo.

 

Outra qualidade da cidade são as suas construções que relembram uma época de muitas ruínas e perseguição religiosa.

 

Wismar

Esta é uma cidade independente da Alemanha. Todo o município é patrimônio mundial da UNESCO por suas construções arquitetônicas de tijolos tradicionais. A arquitetura do local é muito bonita, e possui tradições que são compartilhadas com povo sueco.

 

Weimar

Também patrimônio mundial pela UNESCO, Weimar tem lindos parques e prédios de arquitetura clássica. Com uma universidade forte, a cidade é conhecida também por suas festas e alegria dos jovens estudantes.

 

Weimar foi habitada pelo filósofo Nietzsche, o que também ajudou a tornar a cidade um destino procurado por turistas.

 

As opções de destino na Alemanha são inúmeras. Todo mundo que visita o país fica encantado com a receptividade, a beleza, a organização e o respeito a vida.

 

Já visitou algum desses destinos? Conta pra gente!

Leis curiosas em países europeus

0

Viajar para outro país é uma imersão de cultura, seja por conta da língua, pela comida ou pela paisagem linda que você sempre sonhou em ver com seus próprios olhos.

Quando vamos a outro país, temos que entender que também estamos sujeitos as leis locais!! Portanto, antes de visitar outro país, pesquise sobre as leis locais, pode ser crucial para uma viagem tranquila.

 

Nós fizemos um post colocando algumas leis curiosas de destinos muito visitados no mundo. É importante ficar atento:

 

Palma de Maiorca / Espanha
Se você for a praia, e sair da areia de biquíni e/ou roupas de banho, você será multado. Essa lei foi criada a pedido dos moradores locais, cansados de ver pessoas andando de maneira “inadequada” fora da areia. A multa varia de 50€ a 250€.

 

Barcelona / Espanha
Mulheres andarem de top e homens andarem sem camiseta (tronco nu de maneira geral) na rua também dá multa, de 120€ a 300€.

 

Veneza / Itália
Em Veneza, a maneira que o governo arrumou para controlar o crescimento da população de pombos foi colocar uma multa para quem for flagrado alimentando as pombinhas.

 

Florença / Itália
É proibido comer perto de igrejas ou de algum edifício público. As multas são altas, e não possuem um valor pré-estabelecido. Isso é preocupante pra mochileiro, que sai comendo um lanche na rua. Por isso, evite sair andando e comendo.

 

Capri / Itália
Prepare um calçado bem confortável, pois andar com calçados “barulhentos” pode te render uma multa!

 

Eraclea / Itália
Fazer castelo de areia na praia é proibido e rende multa, assim como tentar levar concha do mar pra casa. Nos dois casos a multa vai de 25€ a 250€!

 

Cascais / Portugal
Pisar na grama pública, circular com animais de estimação ou acampar na praia, dá multa e das altas. A lei já funciona e obrigou infratores a pagarem multas de 20€mil até 37€mil.

 

França
Sabia que é “ilegal” beijar na boca dentro da estação de metrô/trem francês? A lei é de 1910 e, apesar de não ser tão perseguida, ainda existe.

 

Irlanda
É considerado uma ofensa beber em público, na rua. Mesmo assim, não é raro na área central de Dublin ver essa cena, mas não é bom arriscar já que a polícia pode dar multas caso seja flagrado.

 

Informe-se sobre as leis dos países que visita, não deixe sua diversão se transformar em um pesadelo!

Como dar gorjeta em outros países

0

Gorjeta é uma tradição ao redor do mundo, mas em cada país funciona de uma forma. Este é um tema importante de se ter conhecimento, pois pode ser interpretado como desaforo em muitos lugares. Portanto, você sabe como dar gorjeta em alguns países?

 

Como dar gorjeta nos Estados Unidos?

Nos Estados Unidos a gorjeta é levada muito a sério. E não é só em restaurantes! Além dos locais que você vai para comer, os táxis também esperam que você dê entre 15 e 20% do valor após a refeição ou corrida. Outra tradição é, se você for para um bar, calcule desembolsar um dólar por drink. No serviço de hotel, o valor depende da função, mas varia entre US$ 1 e US$ 4. Este é o típico caso em que não se deve ignorar essa regra social, pois é considerado falta de educação nos Estados Unidos!

 

Como dar gorjeta na França?

A maioria dos restaurantes franceses já incluem no cardápio a frase “service compris”, que significa ‘serviço incluso’, mas nem por isso que a gorjeta será deixada de lado. A tradição na França indica que quando o cliente fica muito satisfeito com o atendimento, ele deixa uma gorjeta que pode ser 10% do valor total da conta, ou um valor entre 2 e 5 euros.

 

Como dar gorjeta em Portugal e Espanha?

Nos restaurantes, além do serviço, é de bom grado incluir 5 ou 10% do total da conta em dinheiro. Em bares, deve-se dar $0,20 de euros por drinque consumido e, nos hotéis, dê sempre $1 euro por bagagem carregada ou por serviço prestado no quarto. Os taxistas não esperam gorjeta, por isso, fique à vontade para decidir o que fazer nestes casos.

 

Como dar gorjeta na Alemanha?

É comum que a gorjeta não esteja incluída na conta. Assim, caso o serviço seja bom e você esteja em um restaurante, recomenda-se uma gorjeta de 5 a 10% do valor total da conta. É muito comum também arredondar o valor da conta, claro, para cima. Nos bares, apenas o arredondamento já fica de bom tamanho, quando o serviço foi considerado bom.

 

Como dar gorjeta na Inglaterra e no Reino Unido?

Nos países do Reino Unido, apenas quando o serviço for excepcional é que existe a tradição da gorjeta. O recomendado nestes casos é que seja 10% do valor total da conta. Em alguns lugares é cobrada uma taxa de serviço na conta, e aí o visitante não precisa se preocupar com a gorjeta.

 

Como dar gorjeta na Itália?

Os restaurantes italianos normalmente incluem 10% na conta, mas bares, taxistas e porteiros de hotéis não as pedem, apesar de sempre aguardarem por uns euros extras.

 

Como dar gorjeta na Grécia?

Para os gregos a gorjeta é opcional e normalmente eles não esperam recebê-la. Sendo assim, em bares, táxis e hotéis, é uma decisão de cada turista dar ou não uma pequena quantidade extra de moedas. Inclusive, nos restaurantes o serviço é cobrado junto com a conta, apesar de culturalmente considerarem educado dar um pouco mais.

 

Como dar gorjeta na Argentina?

Quando o serviço é bom, ou seja, atendimento dentro do padrão, costuma-se pagar 10% do total da conta como gorjeta diretamente para a pessoa que lhe atendeu, sendo assim, separe dinheiro em espécie para o agrado.

 

Como dar gorjeta na Turquia?

Os restaurantes mais simples, incluem de 5 a 10% nas contas e, os de luxo, somam entre 10 e 15% no valor consumido. Nos hotéis, deve-se dar cerca de US$ 1 para cada pessoa que prestou serviço. Em táxis e bares, as gorjetas não são esperadas.

 

Como dar gorjeta na Austrália?

Este é um país que foge um pouco da tradição mundial. Na Austrália, os funcionários não esperam gorjeta, e um dos principais motivos é pelos bons salários que os profissionais recebem. Inclusive é bastante comum que ao receber uma oferta de gorjeta, as pessoas a recusem. Caso você queira muito contribuir com a pessoa, o ideal é oferecer 10% para quem o atendeu.

 

Como dar gorjeta no Japão?

A gorjeta não é grande coisa no Japão, e em muitos casos não é apreciada. Isso acontece pois os japoneses se orgulham de prestar serviços de alta qualidade. Assim, dar dinheiro extra pode ser rude e, geralmente, só os guias turísticos aceitam, mas nunca esperam.

 

Como dar gorjeta na China?

Dar gorjeta na China pode ser muito ofensivo em alguns lugares. A prática é historicamente ilegal e, em algumas regiões, ainda é. Em áreas rurais, o turista pode causar pânico ao dar dinheiro extra. Assim como no Japão, os guias turísticas costumam aceitar, mas não esperam receber.

 

E aí, você está preparado para visitar outros países? Conte para a gente quais suas experiências com gorjetas fora do Brasil!